quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Begin Again




A música tem o poder de nos elevar, de nos resgatar, de nos comover, unir, fazer sorrir, correr de emoção, ou simplesmente fechar os olhos e viajar até onde escutámos pela primeira vez aquela canção em particular. A música sempre fez parte da minha vida e partilhá-la com alguém é das emoções mais fortes que podemos ter.
Não concebo a minha vida sem música e este filme é uma das melhores e mais sensíveis homenagens ao poder da música nas nossas vidas.
Agora restam-me mais trezentos filmes para ir ver´, a começar pelo do meu querido Clint Eastwood, mas o tempo, meu deus, o tempo para nos dedicarmos àquilo que nos dá prazer, onde é que ele está?


5 comentários:

gralha disse...

Eu tenho um truque espectacular para a selecção cinematográfica que se chama Melissa Lyra.

Vanita disse...

:)

Naná disse...

A música junta pessoas e forma casais, como sucedeu comigo!

Já dizia o Rui Veloso, que "não se ama alguém que não ouve a mesma canção"

entreoceueaterraeoinferno disse...

Já li o teu novo livro e gostei. Parabéns a você!

Luísa Livros disse...

Concordo! Viver sem música é simplesmente impossível para mim! :) Torna a vida mais "fácil" de levar no bom e no mau! :)
Quanto à questão para onde foi o tempo para fazermos / dedicarmo-nos aquilo que nos dá prazer... adorava saber!! Se descobrires a resposta avisa!! :S ;)
O teu novo livro está na lista para os livros a ver em Portugal e espero eu trazer na mala! ;)
Beijinhos