quarta-feira, 7 de maio de 2014

impunidade

Depois de muito esmiuçar a lista de defeitos esmiuçáveis de um Estado de Direito, cheguei à conclusão de que o defeito que mais abomino é a impunidade.
A impunidade inerente a uma Justiça merdosa é um dos grandes factores que nos arrastam para o fundo do lodaçal em que nos encontramos.
Quem é que quer investir num país onde a justiça não funciona? Que tipo de pessoas atrai um país onde a justiça é uma anedota? Pessoas obviamente merdosas e sem escrúpulos.
Que tipo de pessoas forma um país onde a Justiça é uma piadola?
Pessoas que se calam, que não acreditam no poder de uma reclamação, de uma acção, de um grito para fazer valer os seus direitos. Pessoas que engolem e não choram (nada de analogias porcas), simplesmente porque não vale a pena chorar.
Pessoas que se esquecem que têm direitos, pois, na prática, é como se não os tivessem.
Pessoas que sabem e visualizam todo o percurso tortuoso que as espera se intentarem o que quer que seja contra quem os injustiçou.
Pessoas resignadas, chatas, taciturnas, com úlceras.
E tudo isto é triste, tudo isto é fado.

6 comentários:

Mariah disse...

Penso isso há muito tempo Ana, o grande problema deste país é a forma como a justiça funciona é a impunidade generalizada que prolifera. Beijos

Ana. disse...

pois a mim também me chateia muito o chico-espertismo, que vem um bocadinho por arrasto da impunidade.
...

Naná disse...

E no extremo-oposto, irrita-me a soberba/arrogância da impunidade, daqueles que sabem que podem violar as leis que quiserem, conhecem todos os subterfúgios e esquemas para saírem impunes perante a justiça. Daqueles que só vêem no Estado de Direito os direitos que têm, e nenhuma obrigação ou dever de respeito pelas regras.

Não acho normal estar a ser actualmente julgado um homem de 70 anos pela segunda vez, porque apesar de ter tido um julgamento sumário por ter sido apanhado em flagrante delito a matar a mulher, os "direitos do arguido não foram salvaguardados"! Neste país, os direitos dos arguidos valem mais que os das vítimas...

Lauro Martins disse...

A Justica e o equilibrio da alma humana, sem ela não ha direitos e nem cidadania, e o maior mal aqui no Brasil, Justica aqui so para os amgos do
rei

Lauro Martins disse...

A Justica e o equilibrio da alma humana, sem ela não ha direitos e nem cidadania, e o maior mal aqui no Brasil, Justica aqui so para os amgos do
rei

Lauro Martins disse...

Um pe uma agua cristalina, parece mostrar a suavidade da vida