quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Gaveta de Memórias

Hoje adormeceste de manhã na nossa cama. O teu sono tranquilo e despreocupado, faz-me acreditar que todos nascemos donos da mais pura das inocências. É o mundo, no seu girar constante que nos deturpa, não tenho dúvidas...
Gostava de poder guardar estes momentos para sempre e tirá-los da minha gaveta de memórias sempre que me sentisse duvidar.
Gostava de ficar com a tua imagem adormecida e trazê-la de volta sempre que precisasse de me acalmar da subida e descida da maré.
És a minha constância.

1 comentário:

lady disse...

a minha palavra preferida: constância...