quarta-feira, 26 de novembro de 2008

o Tecido do Natal

De que tecido é feito o Natal? Do tecido da neura que dá gastar dinheiro em presentes para quem não precisa deles, ou do stress do shopping apinhado e mal cheiroso pelo suor dos que, tal como eu, suam para encontrarem o presente perfeito?
Será feito do tecido daqueles que compram os presentes com meses de antecedência e que dizem com o maior dos orgulhos que despacharam as compras natalícias no verão? (porque é que eu nunca consigo?).
Para aqueles que apenas estão com a família no Natal e discutem com ela o ano inteiro o Natal é feito de quê? De hipocrisia?
Para aqueles que perderam alguém que lhes era querido, o Natal é feito de quê? De saudade? De nostalgia?
Para aqueles que simplesmente não têm família, o Natal é feito de quê? De nada?
O Natal, ou é muito bom, ou muito mau. E por algum motivo, todos os anos, parece cada vez menos Natal, é como se ficasse mais e mais deturpado a cada ano que passa. O seu espírito vai-se esfumando até sobrar apenas o presente aos pés da árvore...

1 comentário:

Melissinha disse...

Sabes que é das questões que mais me angustiam com a chegada do Gabriel.
Claro que quero um Natal colorido e decorado, mas tenho alguns - vários - pés atrás em relação a algumas tradições, e não são birras, são mesmo oposições espirituais.

Vou escrever sobre o Natal também.