segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dia do São Valentinho

Não há definitivamente na história dos dias foleiros dia mais foleiro.
Se houvesse namorado meu que se lembrasse de me colher uma flor de um jardim público (cheia de caca de cão muito provavelmente),de me oferecer um ursinho de peluche, perder a cabeça com um frasco de perfume, chegar-se à frente com um jantar à luz de velas, um cartãozinho com corações cintilantes, ou uma almofada do mesmo formato para colocar na parte central do meu leito no dia 14 de Fevereiro, esse homem não seria para mim.
Lamento decepcionar os corações quentes que pulsam neste dia brilhante, mas para mim é mesmo apenas um dia enjoativamente foleiro e comercial.
Eu cá não gosto de amores no dia 14 de Fevereiro, sou uma gaja chata e torcida que gosta de fazer as coisas fora do calendário comercial.
Hoje só para chatear vou ser pouco romântica. Amanhã volto ao meu velho eu, mas hoje, hoje vou ser uma cabra insensível :)

6 comentários:

I. disse...

Credo, ursinhos de peluche. Se me mate me fizesse uma dessas, voava janela fora.

Crente disse...

Quero ver isso :)

DeepGirl disse...

Faço tuas as minhas palavras.

A piada é fazermmos coisas especiais em qualquer dia, não NESTE dia :).

A mãe que capotou disse...

Cuidado, à pala de andar a fazer de cabra insensivel ha tantos anos (neste dia, claro, que no resto do ano sou um amor), nunca, NUNCA, tive um ursinho de peluche.
Quem avisa amigo é...

Melissinha disse...

Sabes que eu e o hugo começámos a namorar no dia dos namorados. Éramos só amigos e, nesse dia, dei-lhe montes de presentes foleiros: urso, puzzle, cd da romântica FM.
O parvo não entendeu a piada.

gralha disse...

Pelo menos enchi o bucho de cupcakes cor-de-rosa que o chefe trouxe para o pessoal. Nem tudo esta perdido.