segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Monetáriamente Deprimida

Cobraram-nos a matrícula da Alice juntamente com a mensalidade do mês de Fevereiro. Protestámos, vociferámos, praguejámos, mas a realidade é que no documento de inscrição assinado por nós em Julho de 2010, no item 31 e troca o passo estava lá esta merda e digo merda, porque é de facto uma gigantesca merda e eu ando cansada de sentir que temos pago o cú e as calças para a Alice se limitar a trazer viroses para casa.
Olha, isto é um rectângulo! Já ela tinha aprendido. Olha isto aqui é um círculo! Já ela tinha aprendido. Olha, já escreve o próprio nome: Yes, já escrevia antes. Oh que pedagógico, já sabe esperar a sua vez. Yep, já sabia.
O que raio andam os putos a fazer antes da primária na escola? Confere: A trazer viroses para casa.
Não estou a ser totalmente justa, pois ela gosta muito de brincar com as amiguinhas ( e consequentemente ser contaminada com viroses).
Hoje perdi a cabeça e desatei a fazer uma estimativa do dinheiro que poupámos por ela ter ficado em casa até aos 4 anos e foi uma somazita razoável. Se ela tivesse entrado aos 12 meses na escola, teríamos largado até hoje cerca de 17 000 Euros. Coisa pouca portanto.

*Sei que referi demasiadas vezes a palavra Virose, mas a realidade é que a Alice (e o António por tabela) têm-nos oferecido o Inverno mais deprimente, mais cansativo, mais debilitante da história das nossas vidas e a pobre Alice já perdeu quase 3 quilos à conta disto.

10 comentários:

Guerreira disse...

Partilho e subscrevo inteiramente o seu protesto, estou a viver o Inverno mais deprimente da minha vida, com um rapazote com 20 meses que está na creche e passa uma semana lá, outra em casa.
Além do pagamento integrante das mensalidades, inscrições nas creches, infantários e colégios, apesar das situações de doença, somam-se as consultas, as idas às urgências, exames, medicamentos...
Sem contar o mal estar que isto lhes/nos causa!!
Haja paciência em doses industriais e muito amor e carinho!

Lena disse...

mas podes crer que apesar dessas viroses há um saldo mais positivo que negativo em andar na creche
sou avó de um bebe de 20 meses que tb este inverno tem tido tudo mas essencialmente sou educadora infantil e sei o bem que lhes faz estar numa instituição (boa claro) do que estar com a avózinha.
acredita que se assim não fosse tinha o meu neto com a outra avó ou com uma ama.
para além de que criam imunidades aos virus. vais ver isso com o passar dos tempos.

Melissinha disse...

Abraço, Cê. É horroroso, mesmo. E aí por estes dias vais ter de pagar Agosto.
Mas olha, no ano que vem ela já pode ir para a pré mesmo, na oficial.

Ana C. disse...

Guerreira, tenho-me sentido titular do teu nome, sabes? Sempre em guerra com as doenças, sempre nas urgências, nas consultas, na angustia e o pobre António que nem sequer anda ainda na escola, leva com tudo também.
Tem sido muito duro a todos os níveis e sim, ela gosta de ir à escola, mas tem sido duro na mesma...

Ana C. disse...

Lena a questão aqui é que eu sempre pude ficar com a Alice em casa, eu, entendes, não foram as avós.
Ao principio trabalhava em casa e ia conseguindo gerir as coisas, depois fiquei em águas de bacalhau profissionalmente e dediquei-me a esta coisa chamada maternidade a tempo inteiro.
A Alice foi para a escola este ano aos 4 anos e toda a gente ficou surpreendida (eu e professora incluídas) com a facilidade com que se integrou. Não fez uma única cena, interage com os colegas como se sempre tivesse andado na escola.
Isto tudo para dizer que há uns anos atrás não havia creches e não era por isso que mais tarde aprendiam pior...

Ana C. disse...

Melissa o mês de Agosto está diluído nas mensalidades...
Tem sido um choque para nós esta despesa caraças, um choque. Mais fardas, mais passeios, mais o diabo a sete. Que chulice.

A Dupla disse...

Pois eu sou das que acham q qq criança pequena está melhor com qq familiar desde q este seja responsavel!
a conversa das educadoras de infancia é sempre a mesma, mas o que é certo é que é td tretas de defesa duma profissão que a mim n me diz absolutamente nada..
simplesmente é um mal necessário para os pais q trabalham .
Felizmente posso ter a minha filha comigo e assim pretendo ficar até a pré escolar.. o q é certo é q a minha filha é um espectaculo de miuda e as q eu conheço de creches são todas brutinhas.. até minha filha q tem 3 anos feitos a semana passada pergunta-me nos parques pq as crianças n falam , não dão respost e só batem e empurram.. mas enfim ninguem gosta de admitir certas coisas...e o facto de estarem sempre doentes a mim faz-me mta confusão !

Ana C. disse...

Ora bem A Dupla, ora bem. A creche é uma ajuda aos pais que têm que trabalhar sim e penso que até uma certa idade é sempre preferivel (quando possível claro) ficar com um familiar, porque eles precisam é de amor e afecto.
Só a partir dos 3/4 anos é que eles começam a precisar de socializar.

persiana disse...

oh pá, agora fiquei eu deprimida! se fizer as contas já dei 20 000 € ao colegio do meu filho! (está lá desde os 5 meses!!!))) xiça!

vou ali bater c a cabeça na parede!

IsabelCunha disse...

pois... agora estou grávida e pensamos em levar o tomás p a escolinha, pelo meno parte do dia... para que não seja tão duro para mim... mas eu sou completamente contra... antes dos 4 anos, não!
beijos