sexta-feira, 6 de maio de 2011

A Feminista que nasceu em mim

Nunca gostei de feminismo, de machismo, de nazismo, de putismo, ou do que quer que fosse que terminasse em Ismo e que dissesse que uns são melhores do que outros.
Mas, os dias, os meses e os anos passam e dou por mim a valorizar cada vez mais o bicho fémea, sem Ismos.
Há gajas estupidamente completas, ousadas, ambiciosas, corajosas, inteligentes, sensíveis.
Basta andarmos a vaguear pela blogosfera para sentirmos que há muito mais mulherio completo do que poderia imaginar-se.
Mães que se dedicam a causas e aos filhos. Mulheres que escrevem com o coração na ponta dos dedos, sem se desligarem do seu lado racional. Esposas que esperam os maridos em viagem, ficando com os filhos. Esposas que acompanham o marido em viagens, por amor.
Mulheres que vão à luta por elas, sem motivos de amor. Mas que iriam à luta por amor, se fosse caso disso.
Mulheres que se empenham apaixonadamente numa missão, para logo a seguir se entregarem com a mesma paixão a outra coisa qualquer.
Caraças, a mulher é sim um bicho fascinante, que se atira de cabeça, sem perder a cabeça. Que rasga o coração e ao mesmo tempo estanca a hemorragia que um coração rasgado provoca.
Tenho pena de não ser tão fascinante como elas, mas admiro-as mesmo assim, muito.
Também tenho pena que haja tanto mulherio preocupado em desconstruir outro mulherio, com inveja de mulherio diferente. Pois a amizade no feminino é uma das coisas mais brilhantes que se pode ter na vida.

14 comentários:

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Mais um excelente texto da tua autoria. Concordo em absoluto com o teu ponto de vista...É pena realmente que existam mulheres tão incomodadas com o sucesso das outras.

mãeee disse...

Mais uma vez uma concordância em absoluto.

beijos de uma mulher para outra

Estrela do Mar disse...

Perfeito este teu texto.

Naná disse...

Sem dúvida, tens razão em tudo o que escreveste!
E adorei a expressão final: ter amigas no feminino é do melhor que se pode ter :)

Crente disse...

Também és assim...
Até parecia texto do blog da revolução de mães que anda por aí:

http://revolucionarparaflexibilizar.blogspot.com/2011/05/apresentacao-do-movimento-revolucionar.html

Espreita :)

gralha disse...

A mulher é um bicho espectacular. E isso da intriga feminina está a entrar em extinção. Acho que a troika proibiu.

angela disse...

Este blog também é fascinante, tal como a autora

Melissinha disse...

Orgulho-me de cada amiga minha. São umas mulheres geniais.

(E o "ismo" de feminismo é um bom e muito necessário ismo, acredita. :)

Melissinha disse...

E desconfio muitíssimo de mulheres que dizem preferir ou só ter amigos homens.

Espiral disse...

Concordo com tudo e nunca percebi nem estive muito perto desse tipo de mulher que desconfia e destroi as outras...

Ginguba disse...

Clap,Clap,Clap, Ana!
Há um ismo que eu gosto e que é teu: Brilhantismo!

margarida disse...

Ó Ana C., este texto está muito bom.
Beijinhos

Sandra disse...

O elogio perfeito a todas as mulheres furacão deste mundo. Mais um texto que dá gosto ler.
Obrigada!

Ivânia Santos (Diamond) disse...

woooow! :0
Que texto fantástico!!!!

bisou,
Ivânia Diamond*