segunda-feira, 17 de março de 2014

O meu rapaz

De todos os meninos, calhaste-me tu. Sensível, meigo e tremendamente agarrado a mim.
De todos os meninos, calhaste-me tu, porque seguramente levaste contigo tanto do meu feitio, quando te formaste aqui dentro de mim.
Não sou daquelas mães que gosta de se rever nos filhos, pois sei-me carregada de coisas de que não gosto particularmente. Gosto de vê-los diferentes naquilo que não tenho de bom, mas também sei que nem sempre isso é possível e tento aceitá-lo, sem dramas.
Ainda não acertei bem no tom para que não fiques sentido quando quero que voes sem a minha ajuda, para que não me julgues dura, ou mil vezes pior, para que não penses, nesse teu peito pouco racional, que te gosto menos. Porque o meu amor por ti é directamente proporcional às minhas vãs tentativas de te ensinar que o mundo é um local seguro sem mim.
O meu amor por ti não se nota aos teus olhos, quando te deixo na escola a perguntares-me dezenas de vezes se te vou buscar, não se deixa ver quando pensas que já não te dou tanta importância. O meu amor por ti estará, agora, maioritariamente nos gestos que não compreendes e isso deixa-me sempre sem fôlego. Mas sei, ou quero acreditar que sei, que amanhã poderemos respirar fundo finalmente.

12 comentários:

gralha disse...

:)

Ele sabe muito bem do teu amor por ele - mas nunca é demais confirmá-lo a cada dia.

Ana C. disse...

Gralha, gralha, tempos duros, minha filha, tempos duros.

macaca grava-por-cima disse...

esse é um equilíbrio tramado!
tb vivo nesse limbro... ;-)

macaca grava-por-cima disse...

limbo

Ana C. disse...

macaca, gosto mais de limbro :) E exactamente quando é que os putos deixam de fazer perguntas como: "Vens mesmo buscar-me, ou ainda gostas de mim?" Quando os deixamos na escola? Alguém sabe? Já tentei ser querida, dura, indiferente, fofa, chata, compreensiva, incompreensiva...

Naná disse...

No dia em que ele não te colocar essa pergunta, vais perceber!

Não sei se custa mais essa dúvida deles, se aquele momento em que eles vão à sua vida e nem te ligam, e te dizem "xau, mãe!"...

disse...

Lá para o 7º ano! ;)
"filho quando saíres das aulas a mãe está lá ao portão à tua espera"
"mãe deixa não é preciso, a sério. eu venho com os meus amigos."
(Não gosto nada de desvendar finais mas pronto...:) Nessa altura - que agora ainda te parece a anos luz - vais achar que ainda "ontem" o teu rapaz era um menino.

Ana C. disse...

Ontem, em conversa de noite de domingo, ele perguntou, um bocadinho angustiado: Mãe, tu vais-me buscar à escola? E eu decidi dizer-lhe:
António, mesmo quando fores crescido e achares a mãe uma grande chata, mesmo quando tiveres barba e o teu próprio carro e os teus próprios filhos (gargalhadas da irmã). Mesmo quando fores velhinho e a mãe já não se aguentar nas canetas, irei sempre, mas sempre buscar-te onde quiseres que eu vá buscar-te. Vais mandar-me embora, chamar-me chata, mas eu irei buscar-te, combinado? E ele riu-se e disse: Prometes?

Vanita disse...

Menino mais fofo :)

Melissinha disse...

<3 Meu bebezão. É a coisa mais fofa!

Melissinha disse...

Eu compraria um pula-pula para a escola, porque nos anos do Gabriel ele c...ou para ti. Adeus ou vai-te embora, mãe.

Luísa Livros disse...

As vezes tenho receio do contrário que vives... a minha filha com 3 anos apenas aparentemente é tão desapegada de mim (mesmo sendo a minha sombra fiel!!!! lol) que quando a vou levar ao colégio tenho sempre de a lembrar que me pode e sabe bem dizer adeus, enquanto vejo as outras crianças em "sofrimento" com as despedidas... :S Genes que tal como tu os revejo, de eu com os meus pais... :S Vale-me os abraços e beijinhos diários em casa, longe de todos, lolol e a maravilhosa frase quando a meto na cama "te quiero mucho mamã!! Mucho, mucho , mucho!!!" :P ser mãe é mesmo uma aventura de sentimentos... xiçaaaa!!! :S lol Mas acredito que um dia vais ter tantas saudades dessa "dependência" do tue filho para contigo.... :P lololol
Beijocas