sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O meu Filho (e já agora eu)

O meu filho dorme de noite sim, é um facto. Choraminga umas 3 ou 4 vezes por noite, mas a coisa resolve-se com uma chupeta e uma festinha.
O meu filho é uma fofura sim, confirma-se. Anda a comer bem que se farta e não é de levantar ondas.
Mas o meu filho não dorme durante o dia.
Sim, o pai do meu filho diz que isso não tem importância, que o que interessa é que ele durma bem de noite, mas ele diz isso porque não fica em casa com ele durante o dia.
Ontem fiquei tão reconhecida por uma das minhas irmãs ter ficado aqui com ele 15 minutos para eu ir buscar a Alice à escola, que lhe fiz um bolo. Ela não comeu nem uma fatia, mas a realidade é que me soube pela vida, poder bater a porta e arrancar no carro sem ter que meter o António na cadeirinha, tirar o António da cadeirinha, tirar o carrinho da mala do carro, meter o carrinho na mala do carro.
A verdade é que ando a sentir-me verdadeiramente rebentada por pequenos nadas, como ter que levá-lo só para ir comprar pão, ou ter que tirá-lo do carro para ir fazer o pré-pagamento da gasolina. Pequenos nadas que ninguém faz por mim. E pronto, está feito o desabafo.

14 comentários:

Miss Glitering disse...

Mais uma (aqui deste lado) a juntar-se ao clube do preciso-de-pelo-menos-15-minutos-de-descanso. Como me revi neste teu post.

Bjs

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Estive dois dias em casa com o meu filhote doente e vim trabalhar de rastos, não só pela doença dele mas porque (felizmente) mesmo doente não para um segundo. Não dá para me sentar o rabiosque 5 minutinhos no sofá. E até há pessoas que se podem chocar mas sei que não aguentaria passar os dias inteiros em casa a cuidar "só" do meu filho. Admito que me soube muito bem voltar a trabalhar depois da licença de maternidade. Conciliar as duas coisas para mim é o ideal. Eu compreendo-te.

Melissinha disse...

Desejo que todas as pessoas que tenham tempo disponível e leiam este post estendam a mão às mães que precisam de tempo disponível e lhes alivie um bocado o cansaço!

gralha disse...

E não há uma alminha caridosa que possa fazer toni-sitting com regularidade para Dona Anacê ter o merecido descanso?

Manuela disse...

Ana C, as mães são umas heroínas. Nunca me cansarei de escrever esta frase.
Tu és uma, delas!
Beijinhos e bom fim-de-semana :)

MARIA MARIQUITAS disse...

Anacê, eu estou assim há sete anos...mas ás vezes penso nas mães sozinhas aquelas que não tem ao lado delas absolutamente ninguém e então dou-me por sortuda.

Não é fácil mesmo,mas só depois de sermos mães é que entendemos a preciosidade que é a ajuda de alguém nem que seja por 15 minutos. Por isso ando mortinha por ser avó, para fazer pelas meninas o que ninguém fez por mim.

Beijinhos solidários de uma mãe que qualquer dia adormece logo no tapete de entrada!!!

Naná disse...

Ana C., como te compreendo!... Acho que nunca senti tanto falta da minha mãe como agora... porque ela ficaria de bom grado horas com o meu Filipe.
às vezes precisamos de 15 minutos ou mesmo 1h para reconhecermos o quanto queremos estar com eles de novo ao nosso lado, como tu tão bem ilustraste num post que escreveste aqui há tempos!
Força!

Rita disse...

Viva a mana portanto.
*

carlostgc disse...

Olá Ana, estou de volta... e foi agradável, quase familiar, ler o teu desabafo...aguenta-te :)

_ba_ disse...

Podem ser pequenos nadas para muito boa gente mas eu compreendo-a bem. Ao fim de 4 anos, 4 meses e 8 dias lol posso dizer-lhe que desde, essa data, não sei o que é acordar sozinha em casa.
Pode ser uma insignificância para a maioria das pessoas mas eu gostava de acordar, sentir o silêncio, ir à casa de banho, comer e voltar para a cama ... ou até mesmo levantar-me, tomar banho e sair sem me preocupar com mais nada ...sim AMO o meu filho mas às vezes também me sinto tão saturada, tão farta, tão, tão, tão...
É trabalhar fora e depois ao chegar a casa é o acumular de tudo quanto há para fazer e há dias em que, sinceramente, bastariam 5 minutos (nem que fosse para fazer um xixi sozinha na casa de banho lol) para nos aliviar ...

Catarina disse...

É tudo mesmo muito verdade! Senti isso TUDO. O pôr e tirar das cadeiras é super desgastante E IRRITANTE E SECAE .... Sugestões: leva o A ao colo qdo fores buscar a A (ou no sling, ahah); vai a bombas de gasolina clássicas em que alguém ainda faz por nós (eu sei, já são raras) ou às super modernas, em que se paga na bomba. Detestava ir às bombas, evitava! Tb tenho saudades de ir ao WC sozinha e de estar sozinha em casa (nem que seja a arrumar qualquer coisa). Este fds, expulsei os 3 e consegui um pouco, mas é díficil. Os avós já têm mtos netos e as irmãs têm os filhos delas. Ser a mais nova agora tem mtas desvantagens. E tb sentimos alguma descriminação...Bjinhos. O A está lindo e crescido e a A tb!

sofia disse...

Como te entendo Anacê
Estarmos com eles o dia todo às vezes custa demasiado
E sinto-o tanto quando ela insiste em não fazer a sesta, aquela hora em que dorme é o refugio da minha sanidade mental
Fica um abraço e... compreendo-te!

CalmaMuitaCalma disse...

É, não é??? Parece que ainda não cortaram o cordão umbilical!!!!! E nem para mijar nos dão um descanso!!! E à dia em que tudo se torna dantesco...

CalmaMuitaCalma disse...

Não gosto dos erros ortográficos...
(...) E há dias em que tudo se torna dantesco...
Peço desculpa.