sexta-feira, 24 de junho de 2011

Com o Corpo Tramado

Tremo, suo, tenho ligeiros ataques de pânico e volto a tremer, a suar e hiperventilar, só de pensar na junção destas duas palavras: Praia e António.
Praia já não é sinónimo de descanso há alguns anos, mas estou plenamente convencida que este ano terei que carregar um saquinho de soro com Red Bull pela praia e uma fralda para incontinentes.
Sinto-me cada vez mais uma espécie de pajem dos meus filhos, principalmente do mais novo.
Não mexas aí, vem cá, espera aí, não metas o caracol na boca, não esmagues o caracol, não desligues a televisão, não ligues a televisão, não fujas pela porta só porque ela está aberta!!!!
António, vem à mãe, vem cá fofinho, não te voltes a fechar na casa de banho, vais cair, vais magoar-te, entalar-te, decepar-te!
Doce ilusão a minha, que julgo valer a pena proferir palavras de aviso na direcção dele.
Doce ilusão, ou preguiça dolorosa e esperança vã de não ter que levantar-me pela milionésima vez para correr atrás dele.
Sinto-me velha. A sério, o meu corpo está uma carcaça. Os filhos são exigentes espiritualmente sim, mas a nível físico tramam-nos o corpo e eu estou com o corpo tramado.

4 comentários:

jmalho disse...

me too...

bjos estafados!

gralha disse...

Este ano estou com o pânico dos afogamentos na piscina. Vou sozinha com os dois, valha-me Nossa Senhora...

Melissinha disse...

Somos staff.

Naná disse...

Praia com o F. só se eu for acompanhada por adultos... sozinha com ele no way!