domingo, 26 de dezembro de 2010

O Tempo Foge

Às vezes acho que quanto mais tempo se tem, menos se sabe geri-lo, organizá-lo, tirar partido dele. Maiores são as preocupações por coisas que não importam e menor é a capacidade de relativizar.
Se o tempo encurta aprendemos a esticar minutos em horas, fazer de dramas curtas metragens e das tragédias de vida pequenos socalcos no caminho e às vezes escapam-nos detalhes importantes.
O tempo é o que mais nos foge, o que não podemos resgatar lá atrás, o que não conseguimos travar, por isso gostava de um bocadinho mais de qualidade no meu tempo. Ando cheia de tempo nenhum e isso assusta-me à brava.

1 comentário:

PP_FANTASMA disse...

É, o melhor tempo é mesmo aquele que ainda há-de vir...