segunda-feira, 19 de setembro de 2011

De Loucuras, Valsa Lenta

A loucura é uma coisa que me assusta como a merda (adoro desperdiçar a palavra merda).
Principalmente, porque um louco nunca tem consciência do seu estado demencial. O que o leva sistematicamente a concluir que todos em seu redor padecem da demência de o chamarem louco. Todos os que o rodeiam são de facto os loucos, biltres, desgraçados, tarados e, acreditem que passados uns dias na presença de malta com distúrbios na glote cerebral, começamos a sentir o frémito da loucura tomar conta de nós.

4 comentários:

Joanissima disse...

it's a scary world, bitch...

Naná disse...

Eu acho que todos temos um pouco de demência...

Melissinha disse...

Há um conto de Machado de Assis chamado o Alienista em que o dito cujo (que é tipo chefe do hospício), chega à conclusão de que toda a cidade está louca e interna todo mundo no manicómio.

(Tinha posto isto no meu blog. Não blogarás antes de beber café).

triss disse...

A loucura é muito mais assustadora que a morte.