sábado, 3 de setembro de 2011

LV, RL ou outros que tantos que não me fashionizam

Longe vão os tempos dos baús de porão, do conceito de longa viagem, da solidez que vinha com o nome Louis Vuitton.
Hoje em dia é apenas sinónimo de status, novo riquismo, pinderiquice completa e absoluta.
Que me perdoe quem tem uma LV velhinha, dos tempos em que ter uma era igual a nada, pois que ninguém conhecia bem a marca, mas a realidade é que, ainda que ganhasse o Euro-milhões, jamais me passaria pela cabeça entrar numa loja desta marca e abastecer-me da cabeça aos pés de pochetes, bolsinhas de meter na cintura, ténis, carteiras, só para adquirir o status à pressão.
Noutro registo, o que é que passou pela cabeça do meu querido Ralph Lauren, para espetar com cavalos à escala real nos polos, camisas e afins? É a pensar nos míopes?
Teriam que me pagar para andar com um cavalão ao peito e não o contrário.



5 comentários:

MARIA MARIQUITAS disse...

Concordo plenamente! Tu sabes que eu adoro compras, mas se me dessem um LV era castigo!

Beijinhos fashionistas!ehehehe

Melissinha disse...

Usavas uma ML?

gralha disse...

AHAHAH, Cê mostrando-se praticamente semi-fashionista :)
Pois cá eu, se tivesse orçamento para automóveis sem rodas, não me importava de comprar uma Birkin, que é discreta e não tem grandes logos.

Naná disse...

Aqui está uma coisa que só descobri quando entrei na blogosfera... que uma LV parece ser um must have na vida de qualquer mulher... mas eu acho-as medonhas, vá-se lá perceber...
Será porque não leio revistas de gajas??!!
E tens razão, Cê... aquele cavalo mais parece um semáforo!

Catarina disse...

Até que enfim que alguém tem a mesma opinião do que eu!! Concordo com tudo!