terça-feira, 5 de junho de 2012

Eu não tenho o desejo ardente de saber

o que comem, onde dormem, onde fotografam, o que vestem, por onde andam, de que material é feita a sua roupa interior, a marca das chuteiras, por onde passeiam, a que horas acordam, quando aterram, os segundos que dispendem a arranjar as sobrancelhas e a meter laca no cabelo, os seus amuletos, preces, gostos, namoradas.
Não tenho interesse em saber o que pensam e o que dizem na sua linguagem primitiva das cavernas do gueto.
Estou-me a defecar para as bandeirolas e o patriotismo erguido e exibido com orgulho da merda do esférico, mas esquecido durante o resto do tempo.
Não participo em corridas por eles, a menos que me paguem muito bem.
Eu quero é que eles fiquem escondidos numa gruta qualquer a treinar, quais norte coreanos, ou bolcheviques do desporto.
Eles que treinem e que ganhem jogos. É a única porra que importa, sendo que a importância não é superior aos jogos olímpicos, ou competições internacionais noutra qualquer modalidade.
Todo o circo montado em redor dos donos de um bando de pernas e chuteiras, é para abstrair o povo da miséria em que se encontra este país, mas comigo não resulta. Não consigo abstrair-me com uma bola e 11 peneirentos.
É preciso muito mais.

8 comentários:

Dulce disse...

Pois eu estou cheia de vontade que venha o futebol (propriamente dito, aquele dentro de campo) para ver se me distraio um pouco do rol de notícias macabras com que levo todos os dias. Mas estou como tu, dispenso bem as mil e uma reportagens sobre os nossos jogadores e tudo e mais umas botas.

Melissinha disse...

ainda por cima quando os peneirentos perdem da Turquia.
O Brasil, no auge da crise, pelo menos ganhava :D

Melissinha disse...

E ainda dizem que é a religião o ópio do povo. Só me alegra o facto de que, ao que parece, está-se quase tudo a cagar para este euro.

Naná disse...

O que mais me custa é que os hotéis, as idas ao Spa e tudo e tudo, boa parte é pago pelos impostos que eu e tantos mais neste país pagam, com o esforço do seu trabalho e sem direito a Spas, nem a massagens...
E mais me irrita ainda que meio Portugal esteja tipo basbaque a olhar tudo o que envolve a Selecção enquanto o governo decerto esfrega as mãos de contente, porque enquanto a malta está distraída, devem passar mais umas medidazinhas de austeridade, daquelas filhas da prostituta, que nos vão fornicar mais um bocadinho!

Ana C. disse...

Eles podiam ser peneirentos e jogar bem, mas passeiam-se de charrete e exibem-se a cortar fruta no hotel de alto gabarito onde se instalam e não jogam um pénis.
Deviam ter devolvido o dinheiro dos bilhetes do Portugal Turquia.

Sonhadora disse...

Assino tudinho por baixo. Parabéns por conseguir verbalizar o que eu não consigo, mas é tal e qual isso. Grande Anacê!

_ba_ disse...

Nem mais nem menos ...e como começamos com a Alemanha acho que isto não vai durar muito mas adiante :-)

Panda disse...

Até que enfim!!!! Alguém que expressou bem aquilo que eu queria dizer. Vou ter de colocar link no meu blog para o teu texto, por favor.