domingo, 28 de março de 2010

Mães Culpadas

Sei que sou melhor mãe quando decido ir ao cinema sozinha e deixo o Hugo com as crias por umas horas. Mas não foi fácil chegar a este estado de espírito, acreditem que não foi mesmo nada fácil.
Gostava de saber quantos anos, ou gerações serão necessárias para que as mães se libertem daquele estranho sentimento de culpa que as consome só por estarem longe dos filhos por umas horas, só porque não conseguem dar de mamar, só porque se sentem abaixo de cão mil e uma vezes por dia e acham que deveriam sentir-se sempre nas nuvens.
Gostava de saber de onde veio este estranho complexo que mexe no interior de uma mãe porque não faz as coisas da forma que uma minoria com ares de coisa divina decidiu inventar e dizer que era lei.
Gostava de saber o que é que leva uma mãe a sentir-se na lama porque pede ajuda, quando ao longo de toda a História as famílias viviam juntas, inter-ajudando-se, valendo-se, revezando-se.
Enquanto penso em tudo isto dou uma trinca na minha chamuça vegetariana do Celeiro e olho o relógio. Ainda faltam 10 minutos para o filme começar. Penso na Alice e no António e dá-me uma tremenda dor de amor pelos meus filhos. Deixo aquilo tudo invadir-me, bebo o meu sumo natural e sei que quando chegar a casa vou levar mais paciência, mais dedicação, mais carinho, pois livrei-me do sentimento de culpa e consegui ganhar espaço para a saudade.

5 comentários:

Melissinha disse...

Ora bem. :)

Naná disse...

Ora eu anseio por isso há já muitos meses: umas horas sozinha, a fazer o que mais me apraz - sentar numa esplanada qualquer e ficar a ler um livro ou a escrever os meus pensamentos... mas a vida tem um ritmo demasiado acelerado... quando o meu filho começou a ter autonomia e o meu marido tem sido um companheirão, as poucas horas que tenho livres são sempre para pensar em outras coisas, tratar de enredos. Mas para bem da minha saúdinha tenho que tratar de "ganhar" umas horas só para mim mesma!
E não há culpa nenhuma nisso, Ana, como tu bem dizes! Acho que as mães que são capazes de "praticalizar" isso são pessoas muito mais sãs e como tal isso reflecte-se no amor e carinho pelos filhos!

Maria João disse...

Umas horas longe dos filhos são imprescindiveis, sem dúvida. Eu tenho poucas e sinto que precisava d mais. Sentimento de culpa tinha no inicio, como penso que é natural numa recém mãe...
Bjinhos

CarlaB disse...

Grande dilema que todas nós passamos. A minha filha tem 4 anos e eu ainda sinto-me culpada pelas raras vezes que peço um tempinho só para mim.

gralha disse...

Esses momentos que temos sozinhas deviam ser obrigatórios por lei, são o que nos recarrega as baterias. Eu acho que a culpa de os deixarmos (e do que mais referiste) é mesmo uma questão de instinto - estamos "programadas" para dar tudo por tudo pelas crias e qualquer coisa que falhe nos custa.