quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Pessoas que não carpe diem nem um bocadinho de nada

Existem pessoas que, com um dia de sol absolutamente perfeito, insistem em pensar que pode ficar cinzento.
Existem pessoas que, com uma vida boa como tudo, insistem em travar naquele pequeno calhau pelo caminho e tropeçar em modo non-stop, gritando que dói e que é um calhau maldoso e que não deveria estar ali. Pessoas que não sabem contornar o pequeno obstáculo, com medo do caminho à sua frente e para ali ficam, a tropeçar vezes sem conta no mesmo calhau, porque já não sabem o que é a vida sem o queixume pelos pequenos calhaus.
Existem pessoas que, com os dias inteiros pela frente, gemem por aquele pedaço de futuro que não desejam, mesmo que ainda não tenha acontecido.
Existem pessoas que, em frente de um jardim florido, reparam naquela erva daninha que cresceu ao lado de uma das flores e matutam nela horas infindas, esquecendo, assim, de gozar o momento.
Existem pessoas que não sabem afastar-se, para melhor apreciarem a pintura e ficam às cabeçadas num pequeno detalhe de merda que não conseguem entender, precisamente porque não se afastam apenas uns passos.
É claro que não precisamos de andar sempre aos sorrisos e a declamar poesia, embriagados de felicidade pela vida, mas chiça, tanta miserabilidade enjoa um bocadinho muito grande.

7 comentários:

Miguel disse...

São os chamados "cismáticos"!!

van disse...

há pessoal que é assim. insatisfeitos até dizer chegar! ninguém os atura.

macaca grava-por-cima disse...

não poderia concordar mais!

Naná disse...

eu ainda detesto mais aqueles que vivem num infernozinho que eles criaram nas suas mentes e apenas se aliviam arrastando os outros para lá...
e se há coisa para a qual não tenho pachorra é malta que só sabe queixar-se! irra...

_+*Ælitis in Paris*+_ disse...

São os calimeros desta vida (e acho que temos todos uns dias assim, ao longo do ano, apenas uns mais do que outros).

Manuela disse...

Querida Ana, chateiam-me essas pessoas, porque acabam por me chatear a mim! O meu marido é um pouco assim: eu olho para um móvel e fico deslumbrada, pois ele encontra sempre uma lasca pequeníssima que não interessa nada. Enfim...
O que eu gosto mesmo, é de Carpe Diem. :)

gralha disse...

Tão, tão verdade. Abana o pessoal! Vamos exterminar toda a cara de pum do planeta :)