segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Pessoas Chatas (que não se podem coçar)

As pessoas chatas não acham graça a si mesmas, nem aos outros. É tudo muito sério, muito ofensivo, muito tudo.
Enquanto nós, seres patéticos e inferiores, rimos, como perfeitos idiotas que somos e deixamos as lágrimas escorrerem, a barriga entrar em espasmos dolorosos e o corpo descomprimir. As pessoas chatas colocam a sua cara de chatas e nem com uma lanterna frontal na testa, conseguem encontrar a graça que nós, portadores de qi inferior à média e moral bastante duvidosa, encontramos à primeira cavadela.
As pessoas chatas são, regra geral, moralistas e adoram uma bela lição de monotonia harmoniosa e bocejante sobre o mundo perfeito e à prova de gozo que nos rodeia, quer dizer, que as rodeia, às pessoas chatas.
As pessoas chatas são um objecto de tortura social para a minha pessoa e lamento que não haja mais aulas de yoga de riso gratuitas, ou cócegas forçadas, para quem precisa de descontrair a musculatura facial de vez em quando.

10 comentários:

gralha disse...

E as pessoas chatas gostam imenso de tecer imensas teorias chatas nos seus blogues chatos.

Naná disse...

Ui... então nem quero pensar o que as pessoas chatas acham das minhas sonoras gargalhadas!

João disse...

Talvez sofram de incapacidade para produzir endorfinas. Diz o leigo...

Irina A. disse...

com que direito escreves tu posts sobre mim?

macaca grava-por-cima disse...

pessoas chatas, que comentam os blogs das não-chatas, chateando só por que sim!!! Haja paciência. Arre, gente sem poder de encaixe...

Lebasiana disse...

Muito bem! Assino por baixo!

Beijinhos

Melissinha disse...

ó pá, vesti a carapuça, eu teço bué teorias!

Ginguba disse...

Aqui há tempos lá no meu trabalho eu ousei dizer alto que achava que as pessoas chatas deviam pagar mais impostos. Ficou tudo com a sua cara de chata, a olhar... ninguém se riu! Chatos!

Turista disse...

Querida Ana, pois eu acho que sou um bocado chata! Se calhar é deformação profissional! Passei tantos, tantos, tantos sermões ao longo da minha vida, que pela tua bitola, devo ser um bocado chata! Mas pelo menos reconheço-o! Já é alguma coisa, verdade?

Ana. disse...

Pois eu acho-me um piadão e acho as outras pessoas (até as chatas) muito engraçadas! Levo muito poucas coisas a sério, por isso não estás certamente a falar de mim!! Ahahaha!
Não te deixes contagiar pela chatice, garanto-te que viverás mais e melhor!
;)