terça-feira, 7 de agosto de 2012

Enquanto conduzo, surgem as grandes questões metafísicas

- Mãe?
- Sim
- Os teus avós já morreram?
- Quase todos, ainda tenho uma avó´.
- A bisa?
- Sim.
- E foram para onde? É verdade que foram para o céu?
momento rápido de reflexão. Opto pela resposta mais apaziguadora.
- Foram, claro.
- E o que é que eles ficam lá a fazer?
- A tomar conta de nós. Transformam-se em anjos, nos nossos anjos pessoais.
- Com asas?
- Sim.
- Mãe?
- Sim.
- Eu não quero que morras antes de mim.
vários foda-se's para dentro e silêncio.
- Podemos falar noutra coisa qualquer?
- Achas que agora dá para falarmos das sementinhas?
- Queres falar de agricultura? Boa!
risos sádicos da minha filha.
- Não, mãe. Falar das sementinhas na tua barriga. Como é que eu fui parar dentro da tua barriga.
Por segundos, penso numa saída fácil, como  guinar o volante para cima de outro carro.

12 comentários:

saudosa disse...

Bolas! Isso é que é despachar todos os assuntos difíceis de uma só vez...
E acabar com os nervos em frangalhos!!!!

EIMV disse...

Minha nossa! Também eu não estou ainda preparada para essas questões. Que continuem as birras então!! :D

Joanissima disse...

Caraças, entre a morte e a pinocada, a tua filha não facilita!!!

Eu cá prefiro o tema da morte, ainda assim.
Lembro-me sempre do exemplo de uma amiga, cuja filha de 10 anos lhe perguntou o que era um broche. E ela, cedendo à tentação de lhe dizer que era um alfinete de peito, explicou-lhe de forma quase cientifica.
A miuda reflectiu e disse_lhe "se eu sei que tu e o pai fazem isso, nunca mais vos falo. isso é nojento!"
ahahaahahahah

pinocada é bom de fazer mas é péssimo de explicar... qualquer explicação soa a nojo... pilocas por onde se faz xixi dentro de farfalotaspimpinellas por onde se faz xixi??? N-O-J-O!!!!!
AHAHAHAAHAHAHAH

boa sorte com os anjos e assim.

Ana C. disse...

saudosa, a questão da morte é nova no pedaço. Ela tem andado muito interessada no tema.
Confesso que as sementinhas já são tema velho, ao qual consigo quase sempre escapar e ela já topou que me deixa em pânico com o tema :)

Ana C. disse...

Joaníssima, melher, eu também prefiro os anjos. Broches aos 10 anos são alfinetes de peito (e aos 20 também).

Naná disse...

Fogo, ainda nem te recompuseste da primeira, já estás a subir de nível de dificuldade do interrogatório...

nem sei como tiveste auto-controlo e não guinaste mesmo com o carro...

Rita disse...

Ahahah que maravilha! Por aqui quando um se lembra de fazer perguntas interessantes logo mais 3 se juntam e acaba sempre em bombardeio de perguntas.

Breathe in breathe out e siga para bingo!

gralha disse...

Eles apanham-nos ali presas pelo cinto de segurança e zumbas!
Já despachei as metafísicas com o mais velho, venha o mais novo :)

Joaníssima, mil vezes a pinocada! Pinocada é alegria. Morte é reconhecer que o pior pesadelo deles (perder-nos) pode mesmo acontecer.

Sílvia disse...

Se calhar enquanto ela topar que te deixa assim meia aflita com o tema vai sempre insistir nele :) Boa sorte nisso xD

Melissinha disse...

Eu já expliquei ambas. Se o Gabriel vier reclamar daqui a três anos que não se lembra, peço-lhe que se esforce mais.

ouvirdizer disse...

A primeira vez que lhes expliquei onde é que o pai enfiava a pilinha para fazer bebés, pediram-me para ligar a play station e nunca mais se falou no assunto.
Ser directa é muito eficiente.
Já a morte... enterra-se o corpo e forma-se uma estrela.
Pior foi num episódio do Piggy no canal panda, em que falaram de almas penadas... isso foi mais estranho e o mais velho ficou 2 noites a dormir na nossa cama. Agora só vêem a RTP Memória.

_+*Ælitis in Angola*+_ disse...

Entre a espada e a parede... ela apanhou-te a jeito.