domingo, 26 de agosto de 2012

Sim, é isto

(...)"O amor e o casamento estão assentes em trabalho e cedência. São baseados na capacidade de ver o outro tal como ele é. Sentir a desilusão e mesmo assim decidir ficar por perto. São baseados em compromisso e conforto e não numa espécie de reconhecimento súbito e histérico"(...) "Se te apoiares na magia e no misticismo, assim que as merdas acontecerem, assim que a vida interferir, a magia vai desaparecer e ficas sem nada onde te agarrares" (...)

*Retirado deste livro, cujo título e a capa delicodoce seriam o suficiente para me manter afastada das suas páginas, mas como foi recomendado pela menina que o traduziu, fui em frente e acabei por lê-lo em modo compulsivo.

4 comentários:

Melissinha disse...

Na minha modesta opinião e experiência, o casamento é baseado no compromisso, entendimento e, por último mas não menos importante, na noção de que a base é insuficiente :)

Naná disse...

É uma descrição do que realmente importa!

Eu acrescentaria também respeito e amizade!

Ana. disse...

Tenho essa frase escrita no meu cadernito de glossários! Essa e outra da Sociedade da Casca de Batata, lembras-te?
São daquelas frases que me deixam a pensar e a pensar...
Ainda bem que gostaste!
;)

macaca grava-por-cima disse...

fu****g true!!!