segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

dissecando os maridos das outras



1- Esta é, muito provavelmente, a música mais ingénua jamais escrita por um gajo.
2- Por outro lado, é também uma das músicas mais perigosas em termos de lavar o cérebro aos nossos pequenos rebentos femininos.
Vejamos:
"Toda a gente sabe que os homens são brutos (...) Toda a gente sabe que os homens são lixo (...) Que cheiram muito a vinho (...) abaixo de bicho"
Ora, pois que isto está tudo muito certo, mas porquê estragar tudo com o refrão?
"Mas os maridos das outras não, pois que os maridos das outras são o pináculo da perfeição" (...)???!!!!
Tenho novidades chocantes para ti, Miguel Araújo. Novidades que talvez possam colapsar esse coração ingenuamente teenager. E vou dar-tas em modo canção, deixando-te com a minha refinada poesia:
"Mas os maridos das outras são, mas os maridos das outras são, iguaizinhos ao meu maridão".
Aos 37 anos, já deixei de pensar que os outros maridos das outras são melhores do que o meu.

Quanto ao ponto número 2:
Acho chato ouvir a minha filha de 6 anos cantarolar para o pai:
"Toda a gente sabe que os homens são lixo e que cheiram muito a vinho"
Não havia necessidade de macular tão pequeno cérebro com letrinhas que, apesar de justas, precisam de percorrer o caminho necessário à assimilação.

De resto, confesso, que não fosse passarem-na tantas vezes na rádio, eu aprenderia a adorar esta canção, tirando o refrão.
Até porque tenho sempre vontade de assobiar e bater com a mãozinha no volante, ao ritmo dela. Tem qualquer coisa de Hawai e de Jack Johnson, que me deixa sempre bem disposta :)

4 comentários:

ouvirdizer disse...

Pois, é uma música até engraçada com uma letra muito má e cheia de ideias parvas. Quer dizer, não digo que não haja quem se identifique com a letra, até acredito que sim mas porquê cantar um quadro tão triste?...
Como estou casada com um marido muito melhor do que o das outras, ahahahahah, só para contrariar, e a criar 3 futuros maridos de alguém, miudas sortudas que vão ser, faço minhas as palavras do meu filho mais velho, imóvel nocarro a ouvir a música: "Não gosto desta música, diz que os homens são lixo...", com o maior ar de choque, no seu mundo de 6 anos... sim, não me venham traumatizar as crianças...

Naná disse...

Além de ser depreciativo para os homens, acho que é muito mauzinho também com as mulheres, porque passa a imagem de estão sempre insatisfeita com a escolha que fizeram para companheiro. Acho que é uma ode ao encornanço e legitima-o de alguma forma!

Ana C. disse...

A minha filha não ficou traumatizada. É apenas uma música para pessoas mais crescidas e com descernimento, mas que os putos também ouvem e cantarolam.
Agora, ela adora utilizar esta música para gozar com o pai. Enfim, sai à sua mãezinha :)

Paulo Ferreira disse...

Oh Ana... devido à distância tinha sido poupado a tal "descante" e tive de ouvir por razões científicas e sem repetição como a Dona Flor às Quartas.
Fica aqui uma sugestão de leitura "O Homem Subjugado" de Ester Vilar em inglês "The Manipulated Man" edição revista recentemente. Imperdível e imperdoável de ignorar exactamente o posto da canção.
http://www.theabsolute.net/misogyny/vilar.html
E um trecho
"Men have been trained and conditioned by women, not unlike the way Pavlov conditioned his dogs, into becoming their slaves. As compensation for their labours men are given periodic use of a woman's vagina."
O livro está à venda no Kindle