terça-feira, 4 de dezembro de 2012

* "You is Good, You is Kind, You is important"

Ontem, enquanto olhava as fotografias de Natal da escola da Alice e via o seu cabelo em desalinho. Ontem, quando me preparava para lhe dizer:
- Caramba, mas não sabiam pentear-te? Olha só para o teu cabelo, que desgraça!
Virei-me para ela e dei de caras com o seu olhar risonho, pleno de orgulho pelas fotografias, a transbordar vontade de partilhá-lhas comigo.
Ontem mordi a língua e guardei as considerações para mim.
- "Estás tão bonita Alice, olha só para este sorriso, que maravilha!"
E fiz questão de espetar com uma das fotografias na minha parede magnética, bem no centro.
Ontem e todas as noites, quando vou deitá-los e aconhegá-los, faço questão de lhes dizer:
- És a(o) melhor filha(o) do mundo. Vou sempre estar pertinho de ti e ajudar-te em tudo. Sempre, sempre, sempre.
Ele ainda não percebe patavina das minhas considerações maternas, mas gosta do mimo e já responde que me adora.
Ela fica nas nuvens.
- Sabes, Alice, quando fores mais crescida vou sempre ajudar-te. Vou ajudar-te com os teus filhotes, com as tuas dificuldades. Vou fazer festas com as tuas alegrias.
- Mãe?
- Sim.
- E se eu tiver tantos filhos como os dálmatas?
-Cof.Cof (quase me borro pelas pernas abaixo). Bem, nesse caso vou precisar da ajuda de mordaças, cordas e algemas, mas conta comigo . Conta sempre comigo.


*A  Aibileen, do livro "As Serviçais", sussurrava estas palavras ao ouvido da menina que ajudava a criar, como se assim pudesse imprimir-lhe o amor próprio que os pais da criança lhe negavam.
O que me leva a outra questão, se ainda não leram as Serviçais, deviam.

15 comentários:

EIMV disse...

Só vi o filme. Adorei.
Devia ler o livro, não é? É sempre melhor que o filme, eu sei.

Jo Ann disse...

Adoraria que os meus pais fossem como tu. Agora tenho eu 30 anos e eles perguntam-se porque é que eu não me confio a eles. Hello?

Naná disse...

O que qualquer pai/mãe pode fazer pelos seus filhos é mostrar-lhes que estarão sempre lá!

Sabes lá o que eu chorei quando ouvi essa frase no fim das Serviçais...

gralha disse...

E é mesmo só isso :)

_+*Ælitis in Angola*+_ disse...

Sendo irmã da Jo Ann, comento idem idem aspas aspas como ela.

Silvina disse...

EPA ainda há dois dias andei com essa frase na cabeça... que bonito momento de sintonia! ;)
(olha, também quero ser tua filha! :P )

Julieta disse...

Também digo isso aos meus, todos os dias. E a confiança que eles ja depositam em mim diz-me que estou no bom caminho :)

E só vi o filme, mas quero muito ler o livro.

Ana. disse...

Tu é uma mãe do caraças, sabes? A minha ainda hoje me diz que eu devia usar sempre óculos, porque esconde as olheiras e fico muito mais bonita...

triss disse...

Arrepio-me sempre com essa frase e com tudo o que ela significa.
Que se lixe, já vi o filme, mas vou ler o livro!

Melissinha disse...

Eu sou filha da Cê.

Ana C. disse...

Vocês já pensaram bem sobre isto?
Mas o que é que importa as olheiras, o cabelo despenteado, cabelo de rato, ou ter ficado com cara de parva numa fotografia? A sério, é tão cagativo e pode magoar tanto.
Há definitivamente merdas mais importantes.

Ana C. disse...

Quanto ao livro, ter visto o filme estraga sempre a leitura. Tira todo o efeito surpresa...
Prefiro fazer sempre o contrário.

triss disse...

Eu sei, também eu, mas vou deixar passar um tempo e depois leio.

Jo Ann disse...

Ana, reacção da minha mãe na mesma situação: "Que horror, tás tão gorda. Esta camisa não te fica. Este cabelo está mal desfrisado/esticado/penteado." Sem tirar, nem pôr.
G* bless.

Melissinha disse...

Jo Ann, a minha também era assim :) Não era por mal, mas enfim.