quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

pessoas

que decidem ficar paradas à beira da passadeira para peões, como se fosse o sítio mais idílico para conversarem, ou pensarem na vida.
Pessoas que me obrigam a parar para vos deixar passar, quando na realidade não têm o menor desejo de atravessar. Algumas até esbracejam, para que eu retome o meu caminho, quase ofendidas com a minha travagem:
Arranjem lá um banquinho de jardim, sim?

9 comentários:

gralha disse...

Podes crer!

Melissinha disse...

Há um velho que vai para a passadeira ao pé da biblioteca todos os dias para mandar os carros passar. Simplesmente isso. Gosta de exercer o seu pequeno poder de não atravessar a rua e ser benévolo o suficiente para deixar passar os carros.

Um dia galgo o passeio, eu. Ups.

Naná disse...

São esses e os outros que nem olham e se atiram para a passadeira como se aquilo fosse território sagrado!

Pirilampa disse...

Ahaha este post podia ser meu! Fico mesmo LIXADA

Pirilampa disse...

Não com o post... com as pessoas à passadeira plantadas

Pirilampa disse...

Não com o post... com as pessoas à passadeira plantadas

Pirilampa disse...

Ahaha este post podia ser meu! Fico mesmo LIXADA

mm disse...

Podes crer! O que eu já pensei nisso!
Mas enquanto peão, irritam-me os carros que acham que parar em 2ª fila antes da passadeira é o melhor sítio. Pelo menos que parem depois, para os peões conseguirem ver se vêm carros.

triss disse...

Os nervos que isso me dá, fico possuída!!