sábado, 29 de junho de 2013

ohhhh, a praia, a praia

Tirando alguns finais de tarde mornos, em que me perco em brincadeiras absurdas com os miúdos, a praia cansa-me e vou apenas por obrigação familiar.
Não entendo o fascínio que move milhares em direcção aos areais escaldantes, férteis em fungos e beatas de cigarro enterradas.
Tudo isto se amplia, quando me chegam à memória imagens de armação de pêra, em dia de calor sufocante, com cada centímetro de areal ocupado por rabos peludos, mamas besuntadas de creme, marmitas, gritos, bolas a serem chutadas sobre corpos deitados. Enfim, um areal inabitável, mas cheio de pessoas cuja ideia de descanso era aquilo.
Nada me dizem as filas, a procura de lugar para estacionar, o sol fervente, os 34 graus, o estar de papo para o ar, enquanto se trabalha para o melanoma, só para depois ir refrescar ao mar, zerando assim todo o processo e criando nova vontade de torrar.
Se tivesse que usar o meu direito à greve, conseguiria imaginar, pelo menos, 10 coisas mais interessantes para fazer do que ir torrar para o areal, mas o que é que se pode fazer, a praia exerce um fascínio quase afrodisíaco sobre a maior parte dos portugueses e imagino que seja por isso que os países mais desenvolvidos sejam aqueles onde há menos dias de sol.
Lembro-me, quando visitei Estocolmo, do brilhante dia de sol que nos recebeu e de ter visto, em plena hora de trabalho, a malta toda de calças e mangas arregaçadas em cada pedaço de relvado da cidade.
Um sueco em Portugal faria greve todos os dias.

8 comentários:

Soneca disse...

Ah, a praia tem que se lhe diga!
Mas se eu, uma adoradora confessa de praia e água, tivesse que frequentar Armação de Pêra e as outras do género, em pleno Verão, era mais que certo que pensava como a Ana! lol
Felizmente ainda é possível encontrar praias, no Algarve, sim, onde ainda é possível estar Bem.
Tão bem.
Com um bom livro para ler e com a companhia certa, é um Adeus garantido ao stress!

Ana C. disse...

Soneca, eu só aterrei em armação de pêra uma única manhã por acidente. Costumo passar férias no Alvor, com um areal bem mais amplo e desafogado ;)
Já não sei o que é praia com um livro e descontração há anos, pois tenho que estar sempre a tomar conta das crianças...

Melissinha disse...

Praia é dever de mãe, mais nada. Mil vezes o sofá com ventoinha.

Sílvia disse...

Apesar da ventania gosto muito de S.Jacinto porque mesmo em pleno Agosto é calmo calmo calmo :) Não preciso de estar a levar com umas mamas na direção dos olhos nem nada do género. Também é pena ser impossível tomar banho, mas já se sabe que se eu levar um livrinho até me esqueço do mundo :)

Ana C. disse...

Estou com a Melissa. Isso, ou uma rede presa entre duas árvores de fruto, com uma brisa.

Naná disse...

Armação de Pêra é a encarnação de horror de praia, até para qualquer algarvio!! E detestando praia de areal gosto e adoro praia de falésias, mesmo com água mais gelada! E torrar ao sol é coisa que nunca me cativou...

gralha disse...

Ohhhh, a cidade, a cidade. Não percebo o fascínio das pessoas com a cidade quando vou a Olhão e aquilo é só um cheirete a peixe podre no meio das ruas desindustrializadas cobertas de grafitti.

Ohhhh, o campo, o campo. Não percebo o fascínio das pessoas com o campo quando vou às colinas de Chelas apanhar caracóis e tropeço nas seringas.

Ohhhh, a floresta, a floresta. Não percebo o fascínio das pessoas com a floresta quando vou fazer piqueniques para a Fonte da Telha e tenho de pedir licença às outras centenas de pessoas (que levaram toda a mobília de casa para a natureza), de modo a conseguir um cantinho onde sentar o rabo e comer uma sandes.

End soion, end soion.

disse...

Não precisas de ficar a torrar ao sol se ficares à sombra debaixo do guarda~sol (já não digo ler um livro) :)
E fazer bolos e castelos de areia na linha d`água é "ver a praia" pelos olhos dos mais pequenos e ficarmos todas cagadas com areia até aos cabelos também é muito destressante :)
Odeio praias abarrotar, quando estendes uma toalha ficas a cheirar os pés do vizinho, tipo Carcavelos, S.Pedro, Parede, ao fim de semana com maré cheia.