quinta-feira, 17 de março de 2011

Coisas que Fui Apre(e)ndendo

Não é o que se diz que importa. O que interessa mesmo é a forma como se diz, a quantidade de segurança que se imprime ao exprimir um pensamento. Isso sim, é o truque do sucesso.
Há pessoas com tamanha dose de segurança ao exprimirem uma ideia, que mesmo que digam a maior barbaridade do mundo, aquilo soa certo (pelo menos ao ouvido mais superficial).
Nunca vos aconteceu, perguntarem a alguém, onde é que é uma certa rua e esse alguém, apesar de não fazer a mais pálida ideia, vos manda para a direita, depois rotunda, depois esquerda e em frente, até vermos um prédio rosa às pintas? Só para não dizer que não sabe o caminho?
Pois é, o mundo está cheio de malta de peito cheio, emproada, a arrotar segurança, cheia de si. Só que, escarafunchando um bocadinho mais, o que descobrimos é uma mão cheia de nada.

3 comentários:

gralha disse...

Presente! Posso garantir que vale a pena transmitir essa segurança, mesmo que assente em terreno movediço. Já consegui muitos empregos e engates à custa disso. E não significa que haja um vazio lá no fundo, pode haver é menos conteúdo do que o muito que parece à superfície.

Ana C. disse...

gralha, adoro a tua sinceridade :)
Mas sim, acredito que esta transmissão de segurança, assegure muita coisa mesmo, principalmente uma dor de cabeça, para quem não queira ser convencido de nada...

Manuela disse...

Querida Ana, selo para ti, lá na Turista.
Beijinhos e continuação de um bom fim de semana.