terça-feira, 5 de abril de 2011

Azares de Caca

Verdade seja dita, não são muitos nem graves. Mas moem.
Por exemplo, as caixas do supermecado. Faça eu o que fizer, vou sempre escolher as que empanam. Ou porque a senhora à minha frente decide pagar com tickets, ou vouchers, ou lá que merda é aquela. Ou porque o artigo do cliente à minha frente não tem preço e é preciso ir investigar, a 10 Km de distância e não há forma de o homem dizer que deixa ficar o produto.
Ora porque é mudança de caixa e é preciso retirar a gaveta com os trocos e fazer o aparatoso log-in do novo funcionário. Ora porque fui escolher o novato que não consegue passar nada no código de barras e tem que escrever tudo à la pata.
Enfim, juro-vos que não há dia no supermercado que não leve com um bloqueio assim.
Depois temos as famosas chaleiras azuis, motinhas Piaggio de caixa fechada, que continuam a preferir a dianteira do meu carro quando estou atrasada.
Quando vejo o par de sapatos que procurei uma vida inteira (ahahaha) nunca, mas nunca, nunca, nunca,nunca há o meu número.
Também nunca respondo à letra a ninguém no timming certo. A melhor, mais eloquente e brilhante resposta surge sempre no caminho de volta a casa, quando o diálogo perfeito se desenrola na minha cabeça e dou estalos a mim própria por não ter dito exactamente aquilo, daquela forma.
Enfim, podia passar a noite inteira nos azares de caca, que são muitos e pequenos, mas auto-enfadei-me. Uma capacidade que tenho desenvolvido a um ritmo alucinante nos ultimos tempos.

4 comentários:

Ginguba disse...

Se te servir de consolo, acontece-me o mesmo sem tirar nem pôr! Parecia que tinha sido eu a escrever isto. As caixas de supermercado, os sapatos e mesmo as respostas que só dou depois em pensamento.
Seremos almas gémeas? :D

Manuela disse...

Querida Ana, se te sentes mais acompanhada, posso dizer-te que eu sou a pessoa que está sempre atrás de ti, na fila da dita caixa do supermercado ;)
Beijinhos.

Melissinha disse...

Como antídoto, podes tirar um dia por semana para irritar todo mundo: mune-te de vouchers com o código apagado, anda a 20 à hora, estaciona em fila dupla.

Brisa disse...

Copiaste-me! Na minha cabeça já escrevi textos exactamente iguais ao que aqui publicas. :)