quarta-feira, 11 de abril de 2012

Declarações de Amor



Não gosto do Steve Carrel como actor. Acho que tem cara de parvo e uma tendência para representar sempre da mesma forma. Mas ontem, enquanto o ouvia no programa da Ellen (ok, já estou um bocadinho mais rendida ao estilo dela. Isso, ou preciso de um talk show por noite para sobreviver), comprovei uma vez mais que podemos achar um gajo mau actor como o caraças, mas gostar dele enquanto ser conversante e pensante.
Parece que ele é casado há 16 anos e, quando questionado sobre as coisas românticas que fazia à sua mulher, ele respondeu:
Descarrego sempre a loiça da máquina. A maior parte dos homens pensa que precisa de oferecer brincos de diamantes, mas se descarregarem a loiça da máquina, estão safos.
Em contrapartida, ela deixa-me sempre a máquina do café pronta, para o meu café na manhã seguinte. Levanto-me muito cedo e é só carregar no botão.
Eu acho que isso prova que ela me ama.
Depois de alguns anos de vida em comum, pelo menos para mim, é nestes gestos estupidamente banais que residem as declarações de amor. Por isso, Steve, se me lês (eu sei que sim, com o google translator), quero que saibas que sabes exactamente onde fica o ponto G da tua mulher.

8 comentários:

Mariana disse...

Adoro o Steve Carell. Faz sempre o mesmo papel e eu gosto sempre.

triss disse...

Eu tb gosto muito do Steve, adorei-o no Evan Almighty. Porém, também tenho as minhas embirrações, sendo que o Adam Sandler ocupa o primeiro lugar do top, sem concorrência à vista.

Ana C. disse...

Este nem sequer consta dos meus ódios de estimação. Já se me falarem no Owen Wilson, o caso muda de figura ;)

ouvirdizer disse...

Só vi a Star não sei quê... a chamada do biberão falou (gritou/berrou) mais alto...
Ainda bem que já vais gostando da ellen...

E do Conan, não gostas?

macaca grava-por-cima disse...

So true... Odeio descarregar a loiça da máquina... é das coisas que menos gosto de fazer... Grande Steve!!!

Naná disse...

Definitivamente ele encontrou o caminho para o paraíso da vida familiar!

Eu vejo o Daily Show e o Conan, mas a Ellen não me convence...

Carla Barroso disse...

Vê-o no "Stupid Crazy Love" :)

Ana. disse...

O Crazy Stupid Love mudou um pouquinho a opinião que tinha dele. Faz um belissímo papel.
Ontem também o vi na Ellen e achei o máximo o que ele disse, porque para mim, amor é bolo de morangos e chantilly! Ou brigadeiro!
;)