domingo, 7 de novembro de 2010

Eles Lambem-se e o Papa Passa

Depois de ter visto os gays em Espanha aos linguados e apalpanços mútuos à passagem do Papa, perguntei-me, do alto desta minha estúpida ignorância e tacanhice de cavalo:
Exactamente o que é que eles desejam com isso?
Querem que a Igreja Católica ache lindinho a união entre duas pessoas do mesmo sexo, lhes lance água benta para os abençoar?
Querem que a Igreja Católica diga sim ao aborto?
Não falo das questões da contracepção, pois aqui é de facto o único ponto onde sinto que a Igreja poderia mudar, nem que fosse por ficarem calados, pois em alguns locais do globo, onde se segue à risca o que diz o Papa, chega a ser criminosa a propaganda contra o preservativo.
E não se lembrariam eles de meios de influência mais inteligentes do que se lamberem à passagem do homem?
O papel da Igreja é dizer que o aborto está errado e que um monte de coisas estão erradas. O papel dos católicos é seguirem o que a sua religião professa. O papel dos livres de pensamento (eu incluída) é acharem tudo uma grande treta, algumas coisas uma grande treta, ou mais ou menos quase tudo uma grande treta.
Ainda por cima em Espanha já não foi legalizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo? Para quê aquele show off? Querem casar pela Igreja que tanto abominam? Juro, não consigo entender.

6 comentários:

Joanissima disse...

Não é mesmo para entender.
É destes comportamentos que os homofóbicos se alimentam.
Eu não tenho rigorosamente nada contra homossexuais. Mas contra bichonhas doidas e paneleiragem sórdida tenho tudo.
Isto não merece respeito, merece asco, exactamente porque não tem objectivo.

Disse disse...

Clap clap clap clap

Eu não disse melhor! Também não me aguentei.

É preciso ter uma paciência de.... Santo. :)

Miguel disse...

Concordo. Aliás, sempre achei que as "gay parade" ou "gay pride" eram coisas absolutamente desnecessárias. Enfim, existem fundamentalistas em todo o lado...

DeepGirl disse...

Enfim...
Só lhe falta contestar a virgindade antes do casamento... Ou será que isso já não lhes cheira?
Não sou homofóbica, mas há coisas que me ultrapassam. Protagonismos? Pff!

Melissinha disse...

Bem, eu não gosto de lambidelas e ponto final. Decoro é bom e eu gosto.

Miss Impertinente disse...

Também achei um pouco ridículo...Quando já têm o casamento entre homossexuais aprovado em Espanha, para quê aquela demonstração 'excessiva' de afecto?

Que defendam a liberdade que lhes é de direito tudo bem, mas para mim foi palhaçada a mais e só os prejudicou...

Just my point of view.