sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A Palavra Mãe

Adoro a forma como a Alice grita assim que me vê espreitar na sala dela: Olha, a minha mãe!!! Como se aqui deste lado, em vez de uma mulher de jeans e ténis com o cabelo um bocadinho desgrenhado, estivesse a gaja mais maravilhosa do mundo e ela me quisesse partilhar com o resto dos coleguinhas. Comove-me a forma como ela me agarra a mão no caminho para o carro e vai dizendo adeus a toda a gente, de peito cheio, como quem diz: Olhem aqui, eu com a minha mãe!
Adoro a forma como ela enrosca os bracinhos no meu pescoço quando a aconchego nos lençóis à noite e me diz: Mãe, sabes que és a melhor mãe do mundo, não sabes? E depois finaliza: E sabes que és a minha salsicha podre, não sabes?
Por enquanto eu ainda sou a pessoa mais importante, mais bonita, mais querida na vida dela e isso é, digo-vos sem exageros, nem floreados a melhor sensação do mundo. Não há rigorosamente nada que nos dê maior alento e sentido do que ouvirmos estas coisas. Principalmente nos dias em que o nosso ego anda num nível um bocadinho rastejante e nos olhamos ao espelho e não reconhecemos aquela tipa cheia de novos cabelos brancos que nos encara do outro lado.
Há dias em que ser mãe é a tarefa mais esgotante, mais sugadora do mundo. Outros há que compensam tudo com uma simples frase.

16 comentários:

Brisa disse...

Às vezes acho que eles percebem quando o ego da mãe anda nas ruas da amargura, pois é nessas alturas que exprimem particular ternura por nós. O meu filhote tem um dedo que adivinha o que estou a precisar de ouvir, juro. E invariavelmente, deixa-me em estado de manteiga derretida!

Rita disse...

É simplesmente maravilhoso!

Madame Pirulitos disse...

É exactamente isso.

sofia disse...

Se não me tivesse posto a chorar, talvez conseguisse escrever alguma coisa de jeito
é isso, sem tirar nem pôr!

DeepGirl disse...

Deliciante... Adorei *.*

Irina A. disse...

Um dia vou sentir isso :)

MARIINHA disse...

Não é fácil ser mãe, é uma tarefa que em certos dias, para não dizer quase todos, nos deixa de rastos. Os filhos pequenos exigem muito de nós. Mas tal como dizes e como sempre muito bem,há momentos que nos compensam de tudo.Esquecemos todas as canseiras, as noites mal dormidas, esquecemos tudo. Então quando nos abraçam, ou passam as mãozitas pelo nosso rosto e nos dizem, por exemplo "és a Mãe mais linda do Mundo", ficamos num segundo, o ser mais feliz do Mundo.
Só os nossos filhos nos podem fazer isto!

Melissinha disse...

Adoro o "mãe" no fim do dia de creche. É delicioso.
Mãããe. Assim, com ponto final e um sorriso grande.

cArLos disse...

Olha aqui o paiiiii!!!!

... gostei de ler porque na qualidade de pai de um rapaz de 6, à "nossa" maneira também partilhamos momentos destes ... doce e adorável :)

Ana C. disse...

Meninas e menino (Carlos) sempre me disseram que as filhas são todas do pai e os filhos são todos fascinados pela mãe. Não faço a menor ideia de como será o António, pois até agora vibra com os dois, mas a Alice caraças, a Alice é claramente a minha cúmplice. Por aqui se vê como as teorias mais uma vez falham :)

gralha disse...

:)

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
ANA C.

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...

Precis Almana disse...

Ana C.
tenho 42 anos e a minha mãe é a pessoa mais importante do meu mundo. Pode ser que o "por enquanto" desapareça para sempre :-)

Cat disse...

Absolutamente verdadeiro e maravilhoso.

Rita disse...

Tão bom =) Compensa muito! *

AVOGI disse...

ser mãe a é uma tarefa fácil embora muita gente ache que sim. há momnetos bons outros muito bons outros nem assim assim, ma sa nossa tarefa é proporciona alegria ao filhos mesmo que o nosso coração esteja a sofrer.
e são esse momentos em que estamos com oso filho sao esses momentos em que eles gritam mãe que nos faz esquecer os maus momentos.
kis :=)
(gostei do texto)