quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Eh, Dama!

Há qualquer coisa nos discursos das mulheres dos candidatos a Presidentes dos Estados Unidos, que me dá vontade de cair sobre o chão enlameado e rebolar-me a rir.
Aliás, não sei o que me dá mais vontade de rir. Se ouvir as futuras Primeiras Damas falarem de amor e da integridade do seu homem, ou as expressões lacrimejantes de quem as escuta.
As mulheres dos candidatos republicanos surtem um efeito ainda mais especial em mim, pois alucino e visualizo-as com um avental, saltos altos, cabelo cheio de laca, a tirarem tartes de maçã do forno e a levarem o jornal ao seu homem, juntamente com uns chinelos, após um dia de labuta.

4 comentários:

ouvirdizer disse...

Eu vejo-as sempre como mulheres carentes e maltratadas que se refugiam na educação dos filhos para compensar a falta de amor de homens que só querem e pensam em poder.
E assim se percebe a minha ideia sobre políticos.
Quer dizer, a Michele foge a esta minha ideia, parece-me que com ela o Obama não faz farinha. Deve ser por ter ombros largos.

Joanissima disse...

Pá, eu acho fofinho!
Acho fofinho que elas discursem perante aquele povo todo falando de qualdiade que, às vezes, até sabem que os maridos não têm.

E que mal tem andar de avental, saltos altos, cabelo cheio de laca, e tirar tartes de maçã do forno e levar o jornal ao seu homem, juntamente com uns chinelos, após um dia de labuta?
Debes ter a mania que és moderna, tu!!

(abaixo a igualdade das mulheres!!!! Buuuuuuu!!!)

ex ana disse...

O espectáculo ainda ficará mais divertido quando no futuro os candidatos forem mulheres. Então o discurso dos 'primeiros esposos'(qual o masculino de primeira dama?), 'sem experiência de guião' como será?

Naná disse...

Eu acho que depois da Jackie O. todo um mundo de fantochada em torno da 1.ª dama se abriu...
A Michelle é melhorzinha, mas às vezes também acho que aquilo soa demasiado a "american dream family"...