terça-feira, 23 de abril de 2013

dentro das fotografias

Nas fotografias tudo parece perfeito. A manta do piquenique, o cesto de verga, com frutos a adivinharem-se no seu interior. As crianças, com as suas roupas repletas de cor e estilo, brincando alegremente com uma bola estupidamente colorida e brilhante.
Um pai sereno, observando o cenário com uma pose descontraída e estilosa.
E eu pergunto, antes, ou depois do disparo da objectiva, o que é que se manteve assim?
Os outros pensam que aquela família passa os melhores momentos, muito acima dos seus próprios momentos com birras e trombas e silêncios.
As fotografias cristalizam a perfeição que se sonha. Escrevem as histórias como queremos vê-las e damos-lhe as legendas que achamos mais adequadas, mas muitas vezes, pelo menos essas fotografias de idílio familiar, mentem-nos descaradamente.
É preciso separar o segundo que se cristaliza, do dia que corre sem perfeições.
É claro que existem segundos cristalizados de pura felicidade, é claro que sim, mas a vida não é feita apenas deles.
Gostava de ver fotografias mais normais, que cristalizassem as birras na fila de uma diversão na Eurodisney, por exemplo :)

11 comentários:

Maggie disse...

ahahahahaha concordo contigo e olha que tenho mesmo uma foto da minha mais nova amuada na disney.

Bjos

Maggie

macaca grava-por-cima disse...

;-) verdade

Melissinha disse...

Comida que esturrica!

Naná disse...

Sabes quantas fotos tenho do meu filho a fazer birra?! Resmas delas!
E adoro-as :)

Naná disse...

Ahahahahh! Só agora vi o comentário da Melissinha! É mesmo isso... comida esturricada, toalhas de mesa cheias de nódoas de vinho...

Ana C. disse...

Quero fotos de comida com aspecto merdoso (sou pró nisso, mas porque a minha comida nunca é fotogénica), putos a mostrarem a goela e o ranho a ser expulso de um nariz birrento, mães aos gritos e pais de trombas. Vamos iniciar uma revolução.

disse...

Eu sinceramente não entendo essa fixação, irritação, ou outra coisa qualquer acabada em ão às fotografias publicadas nos blogues. Ana não estou a dirigir-me a ti em particular, falo de uma forma generalizada. Vejo muitas pessoas apontar o dedo.
Desculpa o meu comentário ser diferente de todos os outros.
Bj

macaca grava-por-cima disse...

eu já iniciei esse movimento quando postei a minha sala toda vomitada, mas foi com um intuito pedagógico... LOL

Claudia Borralho disse...

Olha eu acho precisamente o contrário :) (e tenho muitas muitas fotos de birras). A vida já é tão cheia de birras e gritarias diarias que essas fotos maravilhosas e idilicas fazem-me falta. Pelo menos podemos olhar para elas e saber que a vida é mais do que as birras diarias, também existem bons sorrisos!

Ana C. disse...

Meninas, este é um espaço democrático, em que todas as opiniões são válidas, desde que iguais à minha, claro, ahahahaha :)
Relaxem, é só uma reflexão, motivada por nada de especial, tal como quase todas as reflexões que deixo por aqui. Cada um fotografa o que quer, quando quer e como quer, que eu continuarei a fazer as minhas reflexões ;)
As minhas paredes estão cheias de momentos bons cristalizados.

disse...

Ó Ana isso é que era bom não poderes escrever o que bem te apetecer, e te der na real gana, no teu espaço! :)

Descobri o teu "cantinho", gostei e fui ficando. Gosto da tua escrita. Só muito depois, quando falaste do lançamento do teu livro, me apercebi que és escritora. (isto um aparte mas só para entenderes que posso nem sempre concordar mas gosto muito de ler-te) :)
Pronto. Tinha que o dizer.

Bj (e também gosto de mandar beijos)