domingo, 6 de dezembro de 2009

Uma História Parva Como Tudo, mas Real

Há alguns anos atrás chamei um restaurador de moveis antigos para pôr como nova a secretária onde estudei para o curso e onde passei horas e horas e horas da minha vida a bater com a testa nos Códigos. Ele fez um trabalho exemplar, mas quando veio entregar a sua obra-prima a minha casa o seguinte e surreal diálogo teve lugar:
- Ela gostou do trabalho?
Depois de olhar em volta a ver se estava mais alguém na sala, lá respondi:
- Se ela gostou?
- A secretária ficou ao gosto dela? É uma peça muito bonita.
- Hmmmmmmm...
- Agora nada de Pronto, nem de produtos abrasivos. Ela tem que ter cuidado quando limpar o pó.
- Ela, mas ela quem????
Olhar atónito do senhor, como se eu padecesse de alguma espécie de défice de compreensão.
E aí entendi tudo e o formigueiro do riso incontrolável começou a percorrer-me o corpo inteiro. Eu era ela.

8 comentários:

Mariza Matheus disse...

Acho que ficamos tanto atentos em várias coisas ao mesmo tempo que nem percebemos que, muitas vezes, devemos parar um pouquinho e acalmar.

O mundo está uma correria só e muitas informações.

Abraço

Mariza

Melissinha disse...

ó pá a Ana Chung fala exactamente da mesma forma.
Ah, ela não pode engordar (Eu e o Hugo a olhar um para o outro.)
Ihh a tensão dela aumenta tanto! (Eu e o Hugo a olhar um para o outro.)
Haha o pior é que nenhuma das minhas amigas acreditava nessa presepada. A ver se alguma passa por aqui e vê que essa gente da 3a pessoa eciste.

Melissinha disse...

EXISTE, obóviamente.

Raquel disse...

ADORO O BLOG DELA!!! :))
Bjs xxx

Precis Almana disse...

Ahahahah
É como "a menina gosta"? A menina é ela :-)

Lia disse...

e afinal, ela gostou ou não? ela tem jeito para escrever e tem umas histórias giras para contar!
Gosto muito de visitar o blogue dela...

Ana. disse...

Eu continuo sem perceber porque estava ele a falar assim!

A terceira pessoa só tem piada quando é utilizada pela primeira!
Assim como faz o Crishiano Ronaldo!

;)

Miguel disse...

História muito gira e tal. Mas há uma coisa que me intriga: porque raio quiseste tu restaurar a secretária onde passaste horas e horas a marrar nos Códigos?
Não percebo. A minha secretária da faculdade queimei-a...