terça-feira, 27 de julho de 2010

Carta ao Filho

A Melissa teve que escrever uma carta ao Gabriel. A escola pediu-lhe que escrevesse umas palavras ao filho e ela escreveu.
Achei uma ideia mágica, que já me ocorreu dezenas de vezes, criei até um espaço onde o faço com alguma frequência, pois para mim não há como perpetuar sentimentos através da palavra escrita.
Enquanto escrevemos sentimos tudo de novo, com uma força sem igual, como se cada palavra nos fizesse reviver, renascer e amar uma e outra vez de todas as vezes que voltarmos a ler o que escrevemos.
Depois acho, talvez com alguma ingenuidade não sei, que eles vão gostar de saber do nosso amor por eles, quando já tiverem idade para entender melhor as coisas do coração.
Por isso em jeito de desafio convidava os que por aqui passam a escreverem uma carta aos vossos filhos (ou a quem quer que ocupe o vosso coração) e a publicarem-na nos vossos espaços.
Eu sei que escreverei em breve mais uma carta para eles e sei também que vou sentir uma imensa dose de conforto quando o fizer.
Experimentem lá e depois digam-me qualquer coisa :)

14 comentários:

Naná disse...

Ana C., é uma excelsa ideia...! Eu comecei a escrever ao meu filho, estava ele ainda na minha barriga! Fui-lhe contando todos os aspectos novos que iam surgindo à medida que o meu amor por ele crescia... e continuei a fazê-lo depois dele nascer! Todas as descobertas, todas as conquistas e como ele foi ganhando mais e mais espaço no meu coração!
Pena que a vida nem sempre me dá espaço e tempo para continuar a fazê-lo com a regularidade devida...
Mas vou concerteza publicar no meu blog uma dessas missivas!
Boa ideia Ana C.

Ana C. disse...

Naná, eu criei um blog só para lhes escrever. Não vou lá as vezes que gostaria, mas tento ir sempre que me apetece falar com eles. Gosto tanto de ir ler o que escrevi e emociono-me sempre de cada vez que escrevo mais alguma coisa.
Por favor, vem cá dizer quando escreveres para eu ir espreitar :)

Ana C. disse...

Naná, não sei se é de propósito, ou se ainda não te apercebeste, mas não tens o teu perfil disponível e eu não consigo chegar ao teu blg...

MARIINHA disse...

Acho a ideia muito boa, e gostaria de participar e irei fazê-lo mas não agora. Sabes porquê? O meu cérebro com este calor está a funcionar a meio gaz. De certeza que não saia nada de jeito. Esperemos que o tempo refresque para que se me refresquem também as ideias.Isto dá conta de mim. A tensão arterial está baixa e não sei mesmo se irei para o Algarve depois de amanhã.Não me dou bem com esta fornalha.

Rita disse...

Desafio aceite. Adorei a ideia :)

Ana C. disse...

Mariinha, porque é que pensas que eu não escrevi ainda? Não aguento mais, estou a atingir o meu limite, não imaginas como este calor me afecta. Pareço uma velhota a queixar-me, mas para piorar ainda mais a coisa, tenho uma dor de costas terrível e de cada vez que pego no António ao colo para subir e descer escadas aqui em casa é um martírio...
De qualquer forma aguardo ansiosa a tua carta, tenho a certeza que me vou comover.

Ana C. disse...

Rita, depois vem aqui dizer-me. Estou curiosa se vais escrever uma a cada filho, ou se vais escrever uma para todos ;)

Precis Almana disse...

Ana
Se te doem as costas, não te inclines para pegar no António, agacha-te.
As melhoras, rapariga. E toma alguma coisa. Se quiseres, aconselho-te; mas é melhor falares com o médico.

Naná disse...

Ana C., ainda bem que me avisas... não me tinha apercebido...! Vou já tratar disso. Eu depois aviso!
Mariinha, podes vir para o Algarve, porque nestes dias tem sido a região do país com temperaturas mais amenas... tem rondado os 29º a comparar com os outros locais com 37º para cima!

Naná disse...

Ana C. aqui está... muito cheio de lamechices e repetições, de quem fica tolinha de amor por um filho...

http://arrifanasea.blogspot.com/2010/07/carta-ao-filho.html

Ni! disse...

Aqui fica o meu contributo!
http://aquatromaostudomelhor.blogspot.com/2010/07/desafio-ana-c.html
Boa ideia!

gralha disse...

Acho que vou guardar o desafio para um dia em que não tenha tido os dois a chorar à vez (antes isso do que em simultâneo, como ontem).

Carolina disse...

Eu escrevi uma carta ao meu pai, já há algum tempo... Acho que também conta para o desafio! Se quiseres ir lá ver: http://cidadedoarmario.blogspot.com/2010/04/pai-ainda-me-lembro-de-ti-antes-da-mana.html

Cat disse...

Já me ocorreu muitas vezes e fi-lo durante a gravidez num diário, agora acho que vou agarrar a ideia porque me agrada muito !