segunda-feira, 26 de julho de 2010

Melgas

Melgas, zumbido de melgas, comichão de melgas, sensação de melgas, cheiro a asa de melga queimada por quilómetros de voo.
Tudo isto numa casa perto de mim, mais concretamente, na minha própria casa.
Conclusões: Aqueles aparelhos amigos do ambiente que se metem nas tomadas e que emitem sons de baixa frequência não resultam, pelo menos com as melgas da minha zona que devem ser surdas.
Chapadas a mim própria, tentando um flagrante delito não resultam.
Aparelhos inimigos do ambiente com veneno no seu interior resultam, mas as pêgazinhas, conseguem sempre picar antes de sucumbir.
Além deste calor pestilento, odeio tudo o que está associado a ele, melgas incluídas claro.

3 comentários:

MARIINHA disse...

Felizmente não há melgas por aqui e até podia abrir as janelas à noite, para entrar ar fresco, mas não vale a pena o ar está quente até de noite. Este calor é horrível. E acho que vai estar assim mais uns dias.

MARIINHA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Naná disse...

Eu também tive esse problema... mas agora comprei um difusor da Baygon com um frasuqinho verde e deu cá um resultadão! Pena é que na embalagem dizia que 1 frasco aguentava 45 dias (1 mês e meio) e ao fim de 15 dias aquilo tava no fim de resto! Mas as melgas da minha zona sucumbiram mesmo!...
Tem um certo cheiro activo, mas prefiro suportar o cheiro a estar pejada de mordidas dos sacanas...