segunda-feira, 6 de setembro de 2010

A Bota Botilde

Confesso que estou um bocadinho farta da Bota Botilde, das nostalgias da Bota Botilde, do encantamento pela dita bota nos dias que correm.
Eu tive uma. Lembro-me perfeitamente da argola para enfiar o pezinho e saltar sobre o sapato roxo e feioso dezenas de vezes, até as canelas tremerem de exaustão.
Mas ver a minha alma lacrimejar hesitante, porque o homem associado a essa peça de calçado foi condenado por crimes que me revolvem o estômago. Usar o argumento da bota para achar impossível alguém cometer crimes, não me parece.
Ainda se fosse o jogo do elástico, aí sim poderia até desculpar, agora a bota botilde? Essa coisinha feia e sem graça? No way.

10 comentários:

Lebasiana disse...

Pois comigo nem o jogo do elástico ia funcionar... só mesmo se fosse o jogo da macaca, minha querida! ;)

Beijocas!

I. disse...

ai o jogo do elástico. o que me foste lembrar, saudades.
já a bota, nunca a tive. mamãe não alinhava em modas (forreta) e dizia que não, que era feia e que não comprava. às vezes acho que mamãe é bruxa ;P

a mulher certa disse...

é verdade, é verdade. a bota não pode ser motivo.

Lia disse...

ainda por cima de certeza que não foi ele que inventou a bota.... não tem mérito nenhum!

gralha disse...

Adorava jogar ao elástico. Bota Botilde, já na altura achei que era um bocado pirosona.

Precis Almana disse...

Nunca tive a bota. também já tinha idade para ter juízo.

Nuance disse...

Dizem que o homem não tem cara de... Já a bota...

PP_FANTASMA disse...

E ainda não começaram a falar do "Zé Sempre em Pé"!!!
Ups, se calhar, esse é demasiado explicito e não ajuda à compaixão...

Melissinha disse...

Eu tinha o limão, nada pedófilo, por acaso.

Nuno Andrade Ferreira disse...

Bem vistas as coisas, aquela Bota Botilde... hummmmmm...