quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Eu também tenho conselhos inteligentes a dar para combater a crise

Para um amigo meu, que ganha 600 euros por mês e que tem de despesas fixas:
100 euros para a pensão de alimentos do filho
300 euros para a renda da pequena casa
passe social para pagar
Água
Luz
Gás
Supermercado

Ouve esta sapiente pessoa que te escreve e segue estes conselhos, que te conduzirão a um destino de bem estar monetário sem igual:

Deixa de ser esbanjador e não vás beber café a um café. Leva um copo térmico de casa e senta-te em frente do café. Mas não precisas de comprar o copo térmico, porque é caro. Pensa na ideia de um copo térmico, enquanto bebes café por um copo de vidro.
Não vás para o shoping. Apanha ar fresco com o puto e vai para o parque, mas vai a pé. Imagina que vais de carro. É exactamente a mesma coisa e sorri, enquanto pensas que poupas na gasolina.
Come mais sopa e menos carne. Mas quando estiveres a comer a sopa, imagina que comes um bife do lombo. É tudo uma questão psicológica.
No Inverno, passa a tomar duche apenas uma vez por semana. É o suficiente. Se não for, pensa que é e pensa que poderás dar-te ao luxo de, uma vez por mês, entrares de facto no café para uma bica.
Ensina o teu filho que não pode ter aquele pequeno brinquedo que tanto deseja. O consumismo é para os fracos de mente e tu não queres que o teu filho ajude a dar cabo do que resta do nosso país, com o seu desenfreado consumismo. 
Tenta ter sempre um pé de meia, para uma eventualidade, como por exemplo, o teu filho cair na escola e precisar de tirar uma radiografia de urgência.
Agora agradece-me esta visão brilhante que te ofereci e aguenta. Ai aguenta, aguenta e não mexe.




12 comentários:

Melissinha disse...

Pois.

Diario de uma mae solteira disse...

por momentos pensei que estavas a falar de mim. Eu não pago cem euros de pensão de alimentos (devia recebê-los, mas também não)

Mas tudo isso é uma realidade
(demasiado próxima da minha)

Naná disse...

É mesmo tudo uma questão psicológica...

disse...

E assim viverão (ou sobreviverão!?) felizes para sempre!

A brincar, a brincar...
mas realmente esta realidade é muito triste.

sal disse...

E rezar, então, rezar muito para não ter que precisar de bater à porta da tarada do Banco Alimentar, porque se ela sabe que, ainda assim, há pobres que bebem café, é bem capaz de lhe bater a porta na cara.

Cat disse...

Concordo com a Sal: faz os possiveis e os impossiveis para não ires parar à porta do Banco Alimentar que ainda levas com a resposta de que andaste a comer bifes tempo demais!

Ginguba disse...

Ou então vai para a rua e parte umas montras. Do BPI de preferência...

Marshmallow disse...

Aqui fica o meu contributo:
€300 de Renda?! Que luxo!! O teu amigo deve ser rico!!
E nao me venham dizer que a casa só tem 1 quarto, pois que poderá colocar 1 beliche ou 2 e dividir a renda. Aliás ,se tiver um sofá-cama até a sala poderá rentabilizar...
É tudo uma questão de visão. :)

Ana C. disse...

Esqueci-me de um pequeno detalhe:
600 euros este ano. Para o ano será certamente menos com a subida dos impostos.

Sonhadora disse...

E ainda temos levar com este políticos de caca a nos dizerem que vivemos acima das nossas possibilidades... Quando ainda é um comum mortal a dizer uma bacorada dessas, ainda vá lá...mas políticos e pessoas com responsabilidades, dizerem e repetirem até à exaustão que vivemos acima das nossas possibilidades é mesmo de desatinar , quando a maioria dos portugueses tem ordenados de miséria...

gralha disse...

Subscrevo a tua mensagem tão subtilmente ironizada para os (infelizmente muitos) casos-dos-600-euros, mas não deixo de reconhecer que continua a haver dos outros. Caraças, e os outros têm mesmo de acordar para a vida.

(tenho uma amiga que ganha €500, tem um filho adolescente a cargo sem pensão, apanha combóio e camioneta durante 4 horas por dia para chegar ao "emprego", e deixou de beber leite ao pequeno-almoço para o filho poder beber - vês um belo exemplo de "esperteza"?)

Raquel (persiana) disse...

tão bom... adorei os teus textos!