quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Mil vezes melhor do que queimar soutiens,

que sempre impedem as mamas de baloiçar ao sabor dos passos e as aconchegam num pedacinho esponjado de tecido, teria sido queimarem tábuas e ferros de engomar.
Mulheres que vivem sob o jugo da roupa irrepreensível, mulheres que pensam que o caracter e reputação dos filhos se define pela impecabilidade do tecido que os reveste e com que se apresentam na escola, ainda que os filhos digam merda e as mandem para o caralho. Não é tarde para vós. A patologia que vos foi imposta pelos vossos antepassados, sogras e mães, tem cura.
Para quem ainda não se rendeu às evidências da perda de tempo pura e simples em que consiste a actividade engomadeira e insiste num colarinho retesado, aqui ficam algumas dicas para deixar o vício. Pequenos passos, que ajudam à cura:
Comecem por cagar nas t-shirts. Uma t-shirt bem dobrada é mais  do que suficiente.
Os lençóis: Dobrem-nos em quatro, com ajuda, e passem o ferro sobre o lençol já dobrado, só para que possa caber no armário.
Camisas dos putos: Para começar e, como é Inverno, passem apenas as golas.
Camisas dos gajos: Eles que façam o que bem entenderem.
Inspirem e expirem e iniciem esta prática de libertação. Verão resultados imediatos, que vão desde rejuvenescimento da pele, a tempo para ler enquanto se faz cocó e terão o choque da vossa vida, quando compreenderem que são bem capazes de ser felizes, com a roupa enrugada.
É caso para dizer: Antes a roupa do que a pele.

27 comentários:

saudosa disse...

Eh pá.... é mesmo isto!!!

Obrigada por me libertares!!!!

Tens toda a razão!

Ana Cooks disse...

Muito bom...é isso e toalhas de banho? quem é q passa toalhas de banho?

Naná disse...

Ai Ana Cê... acho que nem assim vou lá, nem assim me liberto!

Já faço isso com os lençóis e as toalhas... mas com a minha roupa... detesto tecidos amarrotados!

Sou oficialmente uma acorrentada à tábua de engomar!

macaca grava-por-cima disse...

a minha avó passa cuecas... mas pronto, são cuecas de avó, logo, têm mais tecido... :-DDDDD

Não sou nada escrava dessa herança...

Ana C. disse...

macaca-grava-por-cima, está na altura de ofereceres umas cuecas fio dental à tua avó :)

Mariinha disse...

Quando passo a roupa, passo tudo,mas as peças grandes faço como tu. Como detesto tal função, adoptei há muito o regime "simplex".

Beijinhos

Julieta disse...

Concordo! E lá em casa passa-se o minimo dos mínimo dos mínimos.

(e as carinhas de mete nojo de algumas pessoas quando disse que fazia assim?)

"Ah... e eu era lá capaz de dormir numa cama com os lençóis enxovalhados." Pois, pois. Então continua a gastar tempo e dinheiro com essa tarefa tão nobre e imprescindível em vez de usars o tempo para dar umas boas cambalhotas na cama amarrotada com teu esposo (que também faz mesmo bem à pele, by the way). Fazes bem.

anitadetulp disse...

ahhahahah...Amén!

Raquel disse...

Máquina de secar roupa...a melhor amiga da mulher. Abrir quando o programa acaba, tira-se a roupa a cheirar a amaciador, que é uma delícia, e dobra-se tudo muito direitinho e vai direto para a gaveta. Espectacular. No Inverno, poucas vezes uso o ferro.

Rita Camões disse...

Os lençois, as toalhas de mesa e os turcos, tudo leva uma prensadela e gavetas com eles. Se a roupa não for muito centrifugada e estiver bem estendida é meio caminho andado para c@gar no ferro (sorry). (olá :) )

Melissinha disse...

Este foi o melhor post de sempre de toda a blogosfera.

Melissinha disse...

EU NEM SEI COMO SE USA UM FERRO A VAPOR. Com muito orgulho.

Melissinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani disse...

E o que eu odeio passar a ferro! Panos, toalhas, lençois, roupa interior... tudo para a gaveta bem dobradinho.

DNC disse...

Apoiado!!! Apoiadíssimo!!!

Eu já faço, praticamente, tudo isso.

Não engomo lençóis, nem sequer para caber melhor no armário, mas continuo a passar as camisas e as calças do homem, porque tenho mais tempo do que ele...

A roupa dos miúdos há muito que não vê ferro - não têm camisas - e a minha idem - tenho camisas, mas não uso.

Justiceiro disse...

Já agora deixem também de passar a fronha a ferro com pinturas e plasticas carissimas, porque a puta da idade não vos sai de cima, começem antes a fazer exercicio para ver se perdem as bilhas enormes.
E as unhas de gel, ai as unhas de gel...

Ana C. disse...

Justiceiro, falais de quem?

Ana C. disse...

Meninas, se o homem quer as camisas passadas, existe sempre o fim de semana para gastar nessa lúdica actividade.
Mais uma vez, aqui temos a culpa enraízada de não sermos as donas de casa perfeitas, que engomam os colarinhos do marido até atingirem o rigor mortis.
Eu já estive nesse caminho, mas libertei-me e agora é com certo regozijo que o observo a destilar vapor e a dar valor ao que eu fazia.
E toalhas, senhoras, toalhas???!!!!

gralha disse...

Amen!

gralha disse...

De dizer que a minha mãe acha que a juventude está perdida por já não passar a ferro.

macaca grava-por-cima disse...

ahahahahahahah! Boa sugestão para o Natal Ana C.

Seria a bertura de presentes mais divertida dos últimso anos, sem dúvida ;-)

Joanissima disse...

Tenho uma palavra pedante para vós: electrodoméstica.

sonho disse...

Pois aqui por casa já se adoptou lavar de manhã os lençois, de seguida enfiá-los na secadora de roupa e fim do dia cama...
de resto passo só mesmo o indispensavel..

sonho disse...

Pois aqui por casa já se adoptou lavar de manhã os lençois, de seguida enfiá-los na secadora de roupa e fim do dia cama...
de resto passo só mesmo o indispensavel..

conceicaobarreta disse...

A Ana é o meu ídolo,ai donas de casa perfeitas fónix já não se aguenta dasse.Um livro A dona de casa imperfeita eu compro.

Justiceiro disse...

Estou a falar das mulheres no geral, farto-me de ver mulheres de 530 anos, com 10 arrobas e todas espampanantes com unhas de gel brilhantes pendurados cravadas em roupinha cara e para quê?
Não deve ser pelo pouco trabalho que dá desfilar assim.
É para que a embalagem disfarce o conteudo.

Sara L. disse...

Concordo tanto, mas tanto, tanto!