sexta-feira, 7 de agosto de 2009

As minhas Aventuras em Duas Rodas

Existe um complot algures escondido na camada de ozono contra a minha pessoa, tenho a certeza disso, pois sempre, repito, sempre que estou atrasada para chegar a algum sítio, aterra à minha frente, vinda sabe-se lá de onde, uma cafeteira destas.

O seu condutor convencido que ninguém o apanha e que ninguém atrapalha com a sua velocidade absolutamente estonteante, fica bem no meio da estrada de curvas, onde é impossível ultrapassar. Costas para a frente rasgando o vento, apesar de se encontrar dentro daquela cápsula de lata, cotovelos levantados, qual homem bala e olhos semi-cerrados para que os golpes de vento provocados pelos 200Km hora não o ceguem.
Atrás dele lá sigo eu olhando o relógio de segundo a segundo e com uma vontade louca de encostar o meu carro à traseira daquela chaleira, dando-lhe um empurrãozinho.
E enquanto percorro os quilómetros que me separam do meu destino longínquo, lembro-me da minha primeira mota, uma Target e nas figuras tristes que também eu fazia sobre ela.
Quando atingia os 70 Km/hora, vento na cara, altamente convencida que ninguém me apanhava naquela bomba e subitamente olhava para trás e via a fila que se formara atrás de mim. Tolhida pela vergonha, encolhia-me toda à direita e reduzia-me à minha insignificância. Não, eu não tinha uma CBR 600 (tão na moda que estava), eu tinha uma Target 50. Lembro-me quando no meio de tanta vergonha não vi aquela curva cheia de areia e me espatifei numa longa derrapagem.
Recolhi a acelera riscada do chão de alcatrão e toda dorida segui para as aulas. Não entendendo de todo a cara de espanto dos meus colegas quando entrei na sala.
- Então Ana o que é que aconteceu?
- Nada, porquê? (jamais admitiria o espeta estúpido e nada heróico)
- Já viste as tuas calças?
E olhando para trás percebi que no lugar dos bolsos traseiros estavam agora dois buracos. Pena não darem para me esconder dentro deles...

29 comentários:

disse...

A mim também me acontece sempre o mesmo: quando estou com pressa - um espécime desses ou alguém a tirar a carta que é tão ou mais desesperante, porque acho que apanho sempre os que estão na primeira lição...

Ana. disse...

Bem, eu tive uma motinha parecida com essa e atropelei uma velhota ao sair da garagem!! Enfiei-me entre dois carros, larguei a mota, perguntei à velhinha se estava bem e fui para casa chorar os farrapos!!

;)

Melissinha disse...

Na verdade acontece mais vezes, vocês é que só notam quando estão com pressa!

Only Words disse...

Acho que acontece com muita boa gente levar com empecilhos na estrada, quando se está com pressa. Quanto à tua motinha, deixa-me partilhar que o meu rico pai me ofereceu uma, mas que nunca andei nela, porque tinha terror de cair. Ainda hoje sou gozada por isso!!

MARIINHA disse...

Olá Ana.
Isso não acontece só contigo. Quando temos pressa de chegar a algum sítio, é quase sempre certo e sabido, que apanhamos com esses empatas. Então está tudo bem? Continuas com as fomes? Ou já acalmaram? Beijinhos, e tudo de bom, para ti, e para o A e a A. Os teus Ases!

Lia disse...

uma vez ia-me espetando num camiao p ultrapassar uma coisinha dessas, era uma estrada cheia de curvas e n tinha grande visibilidade, mas tinha mta pressa...

Mamã do Raúl disse...

A culpa é do Cavaco..sim sim, do Silva...era ele o Primeiro de Portugal!...sempre que vejo uma dessas...lembro-me sempre em quem votar nas próximas eleições!:)

Maria Manuela disse...

Pois eu dentro da cidade não ando a mais de 50Km/H.

Código da estrada é para cimprir, o meu carro aos 60 já começa a desmontar-se todo e eu não estou para isso!

:)

Kitty disse...

AHAHAHAHAHHAHA A tua mota era um "cancaro"!
Esta tua história só me faz lembrar o meu carrão (Fiat Uno) com 100 anos que tb tinha um buraco... e quantas vezes tb eu desejei desaparecer dentro dele AHAHAHAHAHA

Estou solidária contigo! 100%

HannaH disse...

ahahah
quem é que não teve a sua quota parte de aventuras sobre esas bombaças, as scooters:P ihihihih

Carpe Diem disse...

Que boas recordações me vieram à memória! Bons tempos!...

Carpe Diem!

Miguel disse...

Estou a imaginar o tralho com a Target!! Aliás, não posso crer que tu tenhas andado em cima de uma coisa dessas!!! O chamado "secador", pelo barulho semelhante a um vulgar secador de cabelo que fazia!!
Fantástico.

Banita disse...

Era mesmo como se chamavam!! Um secador! Do que me fizeste lembrar, Miguel!
Eu nunca tive uma mota mas, tive o prazer de andar com o meu cunhado que me gabava de eu ser melhor pendura que a minha irmã! LOL Era bem bom, andar de mota!
Beijinhos

Ana C. disse...

Bê nem me fales dos alunos de condução que eu até tremo...

Ana C. disse...

Ana. AH AH AH AH AH AH
Eu só tive mesmo aquele espeta na curva com areia. Atropelar velhotas AH AH AH AH AH
Isso é de anedota!

Ana C. disse...

Melissa eu noto sempre, mas só me enervo quando estou com pressa :)

Ana C. disse...

OnlyWords geralmente são os pais que têm medo e não os filhos. Espero que a Alice seja como tu ;)

Ana C. disse...

Mariinha as fomes estão menos animalescas, mas continuam. Ontem fiz a eco das 12 semanas e está tudo bem. Obrigada por perguntares sempre.

Ana C. disse...

Lia mau, mau que me ias matando de susto. Já sabes, tens que respirar fundo e aguentar atrás da chaleira quando não há condições para ultrapassar ;)

Ana C. disse...

Mamã do Raul a culpa é sempre do Cavaco e do Socrates.

Ana C. disse...

Maria Manuela tu és sueca!!!!

Ana C. disse...

Kitty a minha mota não era a chaleira, era a scooter, please por quem me tomas, por vendedora de castanhas?

Ana C. disse...

Hannah penso que toda a gente teve realmente. Ai Ai bons tempos, tantas boleias que dei naquela coisinha de duas rodas, tantas saídas de noite às escondidas com a mota desligada até à esquina...

Ana C. disse...

Carpe Diem e como o teu nome indica eram tempos de Carpe Diem mesmo. Que saudades da minha acelera...

Ana C. disse...

Miguel eu dou-te o secador de cabelo. Tinhas as Vision e aquelas aceleras de betinhos que eram as BW's. A minha era a maior! O que tu tens é inveja ;)
Depois dessa segui-se uma DT Lc podre...

Ana C. disse...

Banita eu também era uma granda pendura verdade seja dita. Ninguém me sentia na traseira da mota, até porque muitas vezes caía sem o condutor dar por isso AH AH AH

JBrito disse...

DT LCd 50CC Rules!!!! Azul!!!
"Espetas" era com cada um, isto vai dar um post!!
Obrigado

Ana C. disse...

JBrito a minha era encarnada :)

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Eu gosto do Piaggio Ape, até já pensei em comprar um daqueles modelos mais antigos, mas aproveitaria que o motor é o mesmo das Vespas e faria algumas modificações para melhorar o desempenho.