quarta-feira, 20 de março de 2013

Dizer "ciganos"



Ando aqui às voltas com este título. Não por mim, mas pelos defensores da moral e dos bons costumes, que devem já andar a elaborar petições para que se termine de vez com o preconceito desprezível de dizer, ou escrever "cigano".
É isso e, esta descobri há pouco tempo, dizer "jeovás".
Diz que é desprezo e que ofende.
Chibatar-me-ei em penitência, enquanto repito mil vezes: A partir de hoje apenas dirás: Pessoas de etnia cigana, testemunhas de Jeová. Ou melhor do que isso, dirás apenas Pessoas, sem distinção de qualquer espécie.
Quando eu não souber de um amigo, direi apenas:
Viste o meu amigo?
Qual amigo, como é que ele é?
Olha aí o preconceito desprezível! É uma pessoa.

2 comentários:

Melissinha disse...

Essa dos jeovás foi estúpida, mesmo estúpida. Daqui a bocado não podemos usar mais metáforas, temos de ser absolutamente literais sob pena de alguém ficar melindrado.

(E eu sou pelo socialmente correto, atenção).

Ana C. disse...

São Pessoas, Melissa. Pessoas, olha lá o xenófobo racismo socialmente melindrante.