quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Querido Paulo,

Neste momento, estás na posição mais tramada de todas. Eu sei que sim, eu sei (miminho e festinha na cabeça, vá).
Se deres um murro na mesa, poderás ser acusado de provocar uma tempestade política e afundar ainda mais este país. Ferramenta usada até à exaustão, por quem não deseja que dês um murro na mesa.
Se ficares calado e conivente, não dormirás bem de noite e a calvice chegará, ainda mais galopante.
Se tentares remendar as coisas no secretismo de reuniões políticas, não remendarás nada. E a mesa, em redor da qual se reunem os que nos governam, ficará por esmurrar, com toda a libertação que tal gesto implica.
Por isso te escrevo, assumindo aqui, com todas as consequências sociais, de gozo e políticas que isso trará sobre mim, que votei em ti e que espero o que não espero do próprio Presidente da República, que nada diz, nem comunica, de nada nos valendo. Ou do Primeiro Ministro, que está apostado em enterrar-nos até ao ponto de não-retorno.
Escrevo-te para te dizer, que pior do que estamos é impossível ficarmos.
Por isso, dá um murro na mesa, por mim, por todos nós, pelos meus filhos e a sua geração.
Dá um murro na mesa e diz: CHEGA!
Ana C.

12 comentários:

Naná disse...

Creio que o Paulinho desta vez vai sair sempre chamuscado, seja qual for a sua tomada de posição... será preso por ter cão e por não ter...

Paulo Ferreira disse...

O "Querido Paulo" tal como 99.999% dos Portugueses não dá murros na mesa. Há um respeito enorme em Portugal por mesas e o pugilismo é uma das actividades mais fracas do já tão fraco panorama desportivo nacional. O "Querido Paulo" quando muito, sorrirá e dará uma festinha no braço da poltrona.

Silvina disse...

Aiiii diz-me que essa parte de teres votado no Paulinho das feiras é mentira!...

Ana C. disse...

Querido Paulo (Ferreira):), infelizmente, 99,7% de mim, diz que tens razão. Mas ainda há um cagajésimo de esperança que insisite em não morrer.
As poltronas do poder têm cola.

Ana C. disse...

Silvina, filha, eu votei no Paulinho e tu? :)

Ana C. disse...

Naná, o Paulinho está numa posição verdadeiramente fodida, é verdade. Mas eu gostava, uma vez na vida, de ter sentido que o meu voto foi útil.

Macs disse...

Pois eu aqui me confesso; eu também votei no Paulinho e já me arrependi muito, mas se ele agora desse esse tal murro na mesa, ai que orgulho!

Melissinha disse...

hahahaha Silvine!!!, a Cê acabou de perder duas amigas, pelos vistos.

Melissinha disse...

E ele vai, sim, dar o murro na mesa, porque é menino vaidoso e a perpetiva de ter um país aos seus pés a considerá-lo um salvador é demasiado boa para se recusar assim.

(... E também acho que é nos extremos, direita ou esquerda, e não no centrão indefinido que se vai revezando no poder, que os princípios morais são mais acentuados. Espero não estar enganada).

Ana C. disse...

Estou à espera e, francamente, não quero saber dos motivos pelos quais agirá. Desde que faça alguma coisa.
Quanto às críticas fáceis em relação ao meu sentido de voto: Convenhamos: Eu não seria capaz de votar Passos Rabit, porque ele não tem lábios, nem maturidade, muito menos Sócrates, porque acabou o curso a um domingo. Também não seria capaz de votar pcp, ou bloquistas, porque não têm glamour a vestir.
Posto isto, não há argumentos válidos que vos valham.

gralha disse...

Cêzinha, querida, eu continuo a gostar de ti - só n votei em ninguém pq n me deixaram e agora isso dá-me uma leveza de consciência sensacional. Para a próxima voto nuns pequenitos quaisquer, inutilizo o meu voto num grupo que ainda tenha uma réstea de idoneidade.

Joanissima disse...

Doravante só votarei no PPM.
Viva o Rei!