terça-feira, 13 de abril de 2010

Não Gosto...

Não gosto que me digam Obrigadinha, nem Adeusinho, pois acho sempre menos do que mereço. Também não gosto que me atirem o troco para cima do balcão, tal como não gosto de pousar o dinheiro sobre o balcão, quando há uma mão do outro lado.
Cada vez gosto menos de beijinhos encharcados na bochecha, principalmente quando são de pessoas que acabo de conhecer e cuja saliva fica a queimar-me a cara até poder limpá-la com as costas da mão.
Não gosto da palavra miga, em vez de amiga, pois lembra-me sempre migas de bacalhau.
Não gosto que finjam que não me topam na rua, quando é mais do que óbvio que me viram.
Não gosto de pessoas que falam sozinhas na rua com o auricular do telemóvel escondido sob os cabelos e gesticulam furiosas como se estivessem a falar comigo, pois assusto-me sempre.
Não gosto de javardos ao volante. Não gosto de javardos ponto.
Não gosto de pessoas que andam sempre a queixar-se, mas também não gosto de pessoas que nunca se queixam, pois fazem-me sentir mal comigo mesma.
Não gosto de pessoas chatas, nem de pessoas que não me entendam à primeira, nem à segunda.
Também poderia escrever sobre aquilo que gosto, mas hoje estou assim.

10 comentários:

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

E eu gosto que me deixem "um Beijinho Grande". Estou fascinada pela expressão.

A Elite

Ana. disse...

Sabes o que detesto mesmo, mas mesmo? A palavra "coitadinho" seja em que contexto for. deixa-me doida, acho que é uma palavra pequeninas, mesquinha e condescendente. AAARRRGGHH!
;)

Precis Almana disse...

Já tinha lido este post antes de sair do escritório, mas não comentei. Lembrei-me de ti no metro quando a mocinha na minha frente se põe a falar "sozinha". Ahahahah! Quando estiver sem entretenimento, escrevo um livro sobre as passagens do quotidiano no metro.
Até amanhã, adeusinho ;-)

Lídia Borges disse...

Oh, uma maravilha!
Parece tão óbvio, tudo o que diz e no entanto o texto tem um "quê" especial. O reconhecimento do mau humor momentâneo, talvez, quando diz: "Podia falar das coisas que gosto, mas..."

Claro que temos o direito de nos queixar, ainda que não "sempre". ;)

Cláudia disse...

Eu também não...mas há tantos!

Petra Pink disse...

essa do miga irrita-me solenemente.
la no norte, eu e as mninhas amigas as vezes cumprimentamos-nos assim:
Atão minha mula?
Atão badalhoca que andas a jardir....
Lolll pode chocar um bocadito, mas sabendo que é tudo na brincadeira, soa-me mais sincero do que esse miga para tudo.
Vais a entrar no buss e a pessoa do lugar do lado diz.
- miga conlicença...
Dasss qual miga??????????
tb nao gosto muito desses beijos babosos...... ahahhahahhahahhah

Disse disse...

Só uma palavrinha para deixar o meu comentariozinho à laiazinha de chatinho e de reaccionariozinho pois bem vistinhas as coisinhas parece que todinhos gostam de uma boa comiseraçãozinha e de ser coitadinhos desde o beijinho`da manhãzinha ao boa noitinha antes de ir para a caminha. É a chamada vidinha dos tristinhos...


(puxinha! o trabalhinho que me deu ecrever esta merdinha....)

Dedinho disse...

Cara Ana C, apesar de minha querida comentadora lá no Dedinho Por um Chanel, não vai ser por isso que deixarei de lhe abrir os olhos e tentar puxá-la à razão. Se alguma irmã mulher a chama de Miga há que abraçar essa dádiva de coração. Todas as palavras usadas para descrever esse sentimento puro chamado amizade são válidas. Fique de bem com o mundo, sabe que o azedume faz mal à pele e nós não queremos isso, pois não? Bijouxxxx mon amour

Joanissima disse...

anseio para o post sobre as coisas que gostas!!!

Estou com a Dedinho... se nao te poes a pau, ficas a parecer um shar-pei!!!

LaranjaLimão disse...

Vou-te dar uma caixa de chocolates para ficares mais docinha minha jóia! Coisa mais boa da sua Laranjinha, rica filha, fofinha, minha ternura, meu bijuzinho... hhmmm (apertão na bochecha)