segunda-feira, 26 de abril de 2010

Se Ficarem Muito Tempo Sem Saber de Mim


É porque a minha casa foi comida por formigas. Não vivo em África, mas além de muitas outras coisas exteriores à minha pessoa que me lembram que vivo no terceiro mundo, agora também no meu jardim lembro que estamos cada vez mais próximos desse belo Continente.
Esta coisa assustadora dá abrigo a milhões de seres insuportáveis de tamanho xxl que se aproximam perigosamente da porta de casa, como se me pusessem à prova.
Agora digam-me lá o que é que eu faço?
Se destruir aquilo à mangueirada elas atacam-me, fazem-me desaparecer em poucos segundos, estou plenamente convencida disso.
Dou-lhes com uma dose de veneno formiguento e aguardo calmamente que elas padeçam para varrer o ninho à mangueirada?
O pior é que a cada dia que passa o montinho fica mais alto. Nunca vi nenhum animal trabalhar com tanto afinco. Isto apareceu numa semana. Imaginem só o tempo que elas não levarão para se vingarem de mim...

9 comentários:

MARIINHA disse...

O que é que estás à espera para pôr lá para dentro um veneno para as matar? Isso é um formigueiro e pelo que se vê, deve ter bastantes habitantes. Não há qualquer coisa que acabe com essa bicheza,antes que elas se lembrem de ir conhecer a tua casa? É capaz de ser melhor, guardares para ti o "crime", a Alice não deve achar muita graça, ao desaparecimento das formigas coitadinhas.

gralha disse...

Então e o velho truque de matar uma para as outras irem ao funeral?

(piada muuuuuito fraquinha)

I. disse...

Durante anos tive um formigueiro no quintal, e tivemos uma coexistência pacífica. No ano em que decidiram subir por ali acima até casa, comprei biokill (por causa da gata, não é tóxico e presumo que também seja seguro para crianças) e criei uma muralha de esguichos desde a porta da cozinha e até às escadas para o quintal. Nunca mais. Resulta, se resulta!

DIABINHOSFORA disse...

Acho que limão partido ao meio e deixado ali a apodrecer as afasta da casa, se colocares atras da porta de cada entrada.
Pelo menos nao faz mal aos miudos.

Precis Almana disse...

Ups! Não sei que te diga...

Naná disse...

Ana, desculpa a pergunta... mas elas incomodam-te? Ou és como eu com as osgas - sei que não me fazem mal, mas prefiro-as bem longe e de preferência mortas.
Eu sempre tive uma coexistência pacifica com esses bichinhos... lembro-me de ser miuda e a minha mãe ficar maluca com elas porque iam às panelas da banha e aos frascos do mel e então eram panelas e frascos espalhados pela casa dentro de alguidares de água, porque ao que parece elas não sabem nadar (yo...) e assim não atacavam...

sofia disse...

Ai Jasus! Tantas!!!!
Eu já tinha ido comprar os pozinhos milagrosos (e vários!) até que padecessem a ponto de limpar tudo à mangueirada
Olha que não tarda entram-te em casa - mesmo - e aí a praga fica séria
Se elas "aprendem" o caminho até casa estás lixada!!!

Catherine disse...

detesto os insectos em geral :/

ainda me lembro da minha avó contar essa piada, "mata uma que as outras vão ao funeral...". ;)

Catherine

Crente disse...

Entram-te em casa num instante e depois é uma chatice livrares-te delas. Prece que marcam o caminho e não lhe perdem o cheiro!
Mais vale prevenir...
Bjs
P.S. - se quiseres dou uma ajudinha, pois se formos duas elas já devem ter medo ;)