domingo, 27 de junho de 2010

Idiota Kompraste E Agora? (IKEA)

Podia ficar horas a falar do IKEA e de como gosto de ir lá almoçar aos dias da semana por uma bagatela, passear-me pelas "casas" montadas para cativar, as cozinhas acolhedoras, os sofás aconchegantes, a zona dos miúdos uma ternura, podia escrever rios de palavras acerca da preocupação com o bem estar dos putos, das sanitas miniatura nas casas de banho, dos fraldários maravilhosos, dos micro-ondas disponíveis para aquecer a comida deles, enfim, aquele espaço é fixe e sinceramente apetece-me sempre levar tudo.
Mas depois há o lado negro, retorcido, maldoso até daquele armazém sueco, pois nada e quando digo nada, é mesmo nada vem numa única peça.
Compramos um garfo e vem com livro de instruções para ajudar a montar os dentes do talher. Compramos uma almofada e temos que ser nós a meter as penas de ganso lá dentro, seguindo as instruções.
As coisas que comprámos lá foram objecto de suada montagem pelo homem cá de casa, pois o meu cérebro tem uma assumida incapacidade para ir além dos legos. Metam-me uma cadeira com vinte peças para montar e eu tenho um ataque de ansiedade só de olhar para o saquinho com as porcas e parafusos. Por tudo isto e por achar que a maioria das gajas é mais ou menos como eu (adoro generalizar, para me sentir menos só), acho o IKEA sádico, mostra-nos aquelas mobílias maravilhosas todas montadas e depois manda-nos ir buscar ao armazém 10 caixotes onde repousa a cómoda que queremos levar.
Bem sei que na Suécia eles levam esta coisa da igualdade de direitos e obrigações mesmo a sério, mas podiam ter dado uma abébia na montagem de móveis. É que se me falha o Hugo, como conseguirei eu comprar aquela cadeira de baloiço?

6 comentários:

JS disse...

Eu quase que chorei com tanto parafuso a olhar para mim!!! A solução é mesmo eles virem a casa montar ou então tens um avc antes dos 40 anos. C
onsegui montar uma cadeira de baloiço da Leonor e uma cadeira de secretária, fiquei tão orgulhosa de mim!

Um abraço*

Madame Pirulitos disse...

Eu nunca montei nada (ups, lá temos a língua portuguesa a atraiçoar-nos). Mas o marido sim. Uma secretária, um roupeiro, duas cadeiras, três estantes... É fantástico o meu homem. Eu sou fantástica a escolher o que quero (inclusivamente por tê-lo escolhido)!

I. disse...

Eu a-do-ro montar cenas. Confiro as peças todas, os parafusos, leio as instruções antes de começar, faço montinhos de peças e monto tudo! Ó pá. Tenho lá três cadeiras e uma mesita para montar, vão ser horas de alegria.
Portanto, a precisares, dispõe.
(já o roupeiro, pedi entrega e montagem, que aquilo é grande que se farta e eu não conseguia. sou boa, mas não tanto ;P)

Daisy Stewart disse...

Olhe fofa, só lhe digo que uma vez comprei lá um beliche, para dificultar tudo, era de casal, foi a loucura wwwooohhhh

Sílvia disse...

Pois eu consegui montar um candeeiro atenção :) Senti-me tão felizzzz :)

Claro que não me aventurei em mais nada

bj***

gralha disse...

Que não te falte nem uma cadeira de balouço! Se não estiver o homem da casa, eu própria te ajudo. Se já não estiver cá, é só pagares a passagem NY-Lisboa.