quarta-feira, 16 de junho de 2010

Tiradas Profundas

Adoro pensamentos escritos em páginas de livros pequeninos e cheios de pinturas a óleo, em anúncios televisivos, em pacotes de açúcar. São os chamados pensamentos descartáveis, ou avulso. Para aquelas pessoas que não podem pensar mais profundamente sobre nada, por estarem de costas voltadas à sua massa cinzenta, são bálsamos de sabedoria. Vejamos alguns exemplos, uns pensados por terceiros, outros pensados pelo meu próprio recheio craniano:
- Parar não é morrer, é simplesmente deixar de viver.
- Não pense mais no passado, recorde-o apenas.
- Em frente é que é o caminho, atrás é tudo o que ficou anteriormente.
- Deixar de caminhar não é parar, é apenas ausência de movimento.
- Eu não penso, reflicto e reflectir é bonito.
- Eu não tenho medo, temo apenas o pior.
Enfim, tudo coisas comoventes e profundas à brava. Mas o que gosto mesmo, o que me diverte à séria, é perceber que há quem se identifique com eles :)

7 comentários:

Miguel disse...

Das profundezas mais profundas...
"Estar vivo é o contrário de estar morto..."
E na simplicidade está o génio!

gralha disse...

Ficaste mesmo a remoer nessas sábias palavras :D

Deixo-te o meu provérbio preferido: não faças hoje o que podes deixar para amanhã.

sofia disse...

Eu tb gosto muito do provérbio da Gralha, se bem que não é a mesma coisa que pensamento...
O único "se não" é quando se trata da roupa por passar...
às vezes, por excesso de roupa à espera do ferro, já nem tenho coragem para lavar mais!

caminhante disse...

o ontem já passou, o amanhã não existe, hoje é o dia...

:)

Melissinha disse...

quem ri por último é meio burróide.

Precis Almana disse...

Ahahahah (para o teu e para a Melissinha)

Mas sabes, por acaso tenho pensado na quantidade enorme de pessoas que vive sem pensar em nada, que se deixa andar e no quanto eu não conseguiria viver assim. Mas eles... deixam-se viver, não é? :-p

LaranjaLimão disse...

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, tás a perceber?

Há pessoas com pensamentos profundos, tirados das profundezas do intestino delgado.