sábado, 10 de março de 2012

Drive Cobra






Nesta fase da minha vida, divido os filmes em duas categorias:
Os que me fazem adormecer.
Os que não me fazem adormecer.
O Drive manteve-me bem acordada, sim senhora, mas trouxe-me à memória um filme mais antigo, com esse mítico e irrepreensível actor, Silvestre EstAlone.

5 comentários:

Anna^ disse...

O palito é um belo de um adereço !

Melissinha disse...

Pá, sou o único ser vivo XX que não achou piada ao filme. Achei a coisinha mais sem sal - se calhar se tivesse visto com menos expetativas... Mas toda a gente falava tão bem que era impossível.

Mas adormecer, não, nem nesse, nem no Cobra :D

Ana C. disse...

É um filme engraçado, um bocadinho ao estilo Cobra. Ou seja, não me dá para fechar a pestana. Mas mais nada.
Ele deve ter duas falas durante o filme inteiro.

Sandra disse...

Pois, pois...admitam: toda a gente deveria ser beijada uma vez na vida com a intensidade da cena do "elevador"...a troca de olhares, os sentimentos tão bem captados sem que as palavras fossem acrescentar algo de novo ou diferente e... o jeitosito do Ryan Gosling são motivos suficientes para manter a pestanita aberta...
Aconselho o "Blue Valentine" com o aviso prévio para estarem preparados para um murro no estômago violento de boa representação.

triss disse...

Estou como tu, antes tinha várias categorias de filmes, os cultos, os comerciais, os intelectuais, etc. Agora é tão simples como: consigo ficar acordada?
E tenho imensa vontaade de ver o Drive.(boa analogia com o Sly)