quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Medida Certa


Sempre preferi uma certeza a mil e uma suposições.
Sempre exigi saber logo, ao invés de esperar pela melhor altura.
Nunca gostei que me dourassem a pílula, que dramatizassem em excesso, ou que fizessem o oposto, ignorando-me por completo.
Por vezes prefiro um abraço a um rol de palavras de conforto. Outras vezes prefiro falar e não preciso que me abracem.
Há dias em que preciso de ficar sozinha, outros há em que dava tudo para me abstrair numa boa conversa.
A medida certa de entusiasmo, de derrota, de conforto, de palavras, de silêncio só eu a sei...

12 comentários:

HannaH Sophia disse...

só cada um de nós sabe...

um beijinho.

Melissinha disse...

:) Cá estamos para dar perspectiva a tudo e sempre, já sabes.

Ana M. disse...

Sinto alguma nostalgia,

Podemos ajudar, se quiseres claro é que isso é que é importante.

beijinho

PP_FANTASMA disse...

Parece-me que, acima de tudo, gostas de ser prática...

Ana C. disse...

Hannah é mesmo isso. No fundo muito pouca gente adivinha...

Ana C. disse...

Melissa eu sei e agradeço sempre todas as perspectivas ;)

Ana C. disse...

Ana M obrigada pela tua generosa preocupação, mas está tudo bem ;)

Ana C. disse...

PP Fantasma, mas tu conheces-me? Parece.

Maria Manuela disse...

E aquela velha expressão: "Tens que ter calma"?!?

Fico logo a espumar!

Ana C. disse...

Maria Manuela é tão bom sabermos que não somos bichos raros. Adorei saber que não sou a única a exasperar-me com essa frase :)

Only Words disse...

Só nós sabemos a intensidade das nossas "dores" e como as conseguimos ou pensamos superar :)

Ana C. disse...

Only Words tu sabes...