terça-feira, 2 de junho de 2009

O que Podia Ter Sido...

Não sou uma daquelas pessoas que olham para trás e dizem banhadas de uma certeza poética: Não me arrependo do que fiz, apenas do que não fiz.
Ora bolas eu já sei que os nossos erros fizeram de nós o que somos, mas não posso dizer que não me arrependo de nada. É claro que me arrependo.
Às vezes paro para espreitar sobre o meu próprio ombro e ver-me lá atrás no passado e se pudesse voltar àquela encruzilhada onde tive que optar cedo demais. Sem a sabedoria que alguns anos colocados na soma da idade trazem, teria trilhado outro caminho. Menos sinuoso, menos sofrido.
Quando me contemplo daqui, da minha vida de agora, sei que não agi sempre bem com os outros, comigo própria e vejo com uma clareza assustadora que teria feito diferente sim.
Mas uma pequena mão desperta-me da viagem ao passado e outra mão um bocadinho maior descansa sobre o meu ombro. Olho-vos cheia de gratidão por estarem aqui no meu presente e então sinto que tudo, o bom e o mau, me conduziu até vocês. E desculpo-me pelo que podia ter feito diferente.

14 comentários:

Kitty Fane disse...

Ahahaha. Ando há que tempos para fazer um post deste género porque acho uma imensa piada a essas pessoas que dizem esse cliché tão parvo: eu só me arrependo do que não fiz. Pois eu arrependo-me de carradas de coisas que fiz. E hoje não as teria feito com certeza. :-)

Melissinha disse...

Só um grande petulante não se arrepende de nada que tenha feito. Acho que o que a frase quer mesmo dizer é: não tenhas medo de arriscar.

Eu cá já fiz muita merda na minha vida, coisas de que me envergonho profundamente. Se pudesse voltar atrás, hoje mudaria tudo, é claro. Por outro lado, esses erros de alguma forma fazem parte do meu património moral neste momento.

João Pedro disse...

Partilho contigo esta maneira de ver as coisas, Ana. Tal como a Melissinha, também eu já fiz muita merda nesta vida, coisas das quais me envergonho muito. Mas a vida é assim mesmo. O que está feito, feito está. E sentir arrependimento é meio caminho andado para termos consciência de que errámos e aprendermos com isso, com o objectivo de tentar não repetir os mesmos erros.
Agora lá está. Foi este o caminho que tracei na vida, umas vezes acertadamente, noutras nem tanto, que me fez chegar até aqui e ser quem sou hoje. E olho para mim, gosto do que vejo, gosto de mim como sou. Acho que isto quer dizer que até fui aprendendo algo pelo caminho. :-)

Daniel Monferrato disse...

Errar é normal. Anormal é achar-se que nunca se errou. O importante é ir tentando reflectir, ter consciência dos nossos erros e retirar daí lições, que podem ser preciosas.

Vanessa. disse...

Engraçado como partilho contigo esta maneira de interpretar as coisas. Mesmo!

Tasha disse...

Estou contigo! Se tudo o que de errado ou certo na vida me trouxe até aqui, entao nao mudaria um milimetro... Ainda no outro dia, eu e o meu marido, falavamos sobre isso. As nossas escolhas, as mudancas, todas as decisoes que agora á distancia nos parecem menos certas, afinal também foram responsáveis por estarmos bem e felizes.
Que se lixe o errado! Viva o presente e o futuro! O que lá vai, lá vai!! (outra expressao que me irrita!)

Ana C. disse...

Kitty Fane aguardo o teu post, enquanto isso ficamos as duas arrependidas :)

Ana C. disse...

Melissa eu podia arranjar-te outras frases do género que apenas querem dizer que as pessoas não se arrependem mesmo olhando o quadro geral da vida...

Ana C. disse...

João Pedro seu pecador!!!!!!
Tens razão quanto a aprendermos com os nossos erros. Essa sim é a única vantagem de errar...

Ana C. disse...

Daniel errar é humano, é verdade. Mas infelizmente nem toda a gente tira lições dos seus próprios erros...

Ana C. disse...

Vanessa isso quer dizer que somos duas :)

Ana C. disse...

Tasha a questão é que eu mudaria muita coisa, só que o destino é traiçoeiro e plantou-me todas aquelas armadilhas para chegar até aqui...

Banita disse...

Eu sou como a Mafaldinha do Quino: mesmo se os meus pais não se tivessem conhecido, eu tinha que nascer e nascia! LOL
Isto pasra dizer que há coisas que estão destinadas, quem sabe se o teu destino não era cometer esses erros para agora estares com os teus mais-do-que-tudo, da forma como estás! Eu acredito.

Mena disse...

Ana,
Eu tenho como opinião que antes arrepender do que se fez do que do que se podia ter feito..
Eu hoje olho para tras e tal como tu,se eu soubesse....
Mas a vida é mesmo assim...
De qualquer maneira, é bom que aprendamos com os nossos erros e com os dos outros tambem... nós não vivemos tempo suficiente pata cometer todos os erros...
"morte ao erro, amor aquele que erra.."