segunda-feira, 29 de junho de 2009

Quando o Brasão Sai do Salto

Sempre me fez uma confusão desmedida os pais jovens da minha geração que tratam os filhos por você e que obrigam os filhos ao mesmo tratamento.
Eu não sou uma mulher excessivamente liberal, nem de esquerda, nem hippie. Não sou alguém que entende que pai e filho são compinchas sem degraus entre eles.
"Mas venha cá quiducha que não tarda está a levar tau-tau!". Há coisa mais ridícula?
Principalmente quando sentimos que tudo aquilo é uma encenação para parecerem brasonados e que umas vezes lhes sai Você e outras lhes sai Tu, consoante o local onde se encontrem. Se estiverem em público: "Venha cá Lourenço que o pai tem uma coisa para lhe dizer". Se estiverem no recolhimento caseiro: "Anda cá, ou queres levar?"
Mas penso que pior ainda que tratar os filhos por você, é tratarem-se entre eles (marido e mulher) por você. Depois assistimos a filmes cómicos, como um casal sentado ao nosso lado que discutia em pleno restaurante para toda a gente ouvir:
A menina vá à merda, é uma imbecil!

46 comentários:

L. disse...

AI Ana, o que eu já me ri aqui com este texto... E ler isso com sotaque de Tia de Cascais?

Um mimo.

bjinhos

HannaH disse...

eu pensava que isso era so mm na Linha, mas não...quando trabalhei numa exposição de arte deparei-me com vários desses aqui da zona centro:
"qual é a pintura que a Joaninha prefere?" a joaninha é que escolhe" (marido virado para a mulher!)
VÒÒÒÒMITOOOOO!!!!!!!

não entendo. não tem lógica. não bate certo! nem o dom duarte de bragança trata assim a mulher oh caramelos!!!

K nojo...

Melissinha disse...

a minha ex-vizinha elsa raposo tratava a cadela por você.

Marshmallow disse...

Já me valeu uma valente gargalhada este teu texto...:D
Uma preciosidade!
Agora imagina seres uma allien no meio da restante familia...Proud to be Different! :))

Tasha disse...

Só tu para me fazeres rir. Nem imaginas o quanto... Que saudadinhas de uma "Quiduxa", que vontade de tratar os meus filhotes por voce... hihihihih

João Pedro disse...

Ana, acho esse comportamento tão ridículo...
Onde está a naturalidade?
Está na 2ª pessoa do singular! ;-)

Beijinho e boa semana,

Blue C disse...

Eu tive uma colega que tratava a empregada doméstica por tu e o filho de 16 anos por você, mas usava um lenço para pôr rissóis e croquetes nas festas da empresa para levar para casa. Era secretária do Administrador-Delegado... lindo, não?


Desculpa lá, mas vou descambar com decência do teu blog. Sempre me perguntei se esses casais que se tratam por você, também comunicam "em você"... tipo, "Bernardo, meta que já não aguento mais"...

bela disse...

E lá se vai o chique todo...Concordo plenamente, é ridiculo.

Xanuca B disse...

e na intimidade, meus deuses, e na intimidade, também se tratarão por voçê? tipo então a menina gosta assim ou assado? voçê prefere esta posição ou aquela....

CREDO!

PP_FANTASMA disse...

Quano me deparo com esse tipo de situação apetece-me apenas não ouvir mais, tal o ridiculo.
Enfim, presunção e água benta, cada um toma a que quer...

Lótus disse...

Eu tenho alguns amigos que entre o casal se tratam por você (e curiosamente a alguns dos amigos por tu) e acabei por me habituar a ouvi-los sem que me pareça estranho.
Mas que na intimidade deve ser cómico, lá isso deve!

Kelle disse...

Há menos de 1 mês estive no Algarve e estava na praia do Barril (perto de Tavira) e qual não é o meu espanto quando reparei que o casal perto de mim tratava os filhos por você! Ri-me do ridículo porque a certa altura já misturavam "você" e "tu". O que mais me impressionou foi o irmão mais velho tratar o mais novo por "você"! Fiquei a tarde toda a escutar a conversa dos papás e dos meninos e a melhor cena foi o puto mais novo fazer xixi pelas pernas abaixo e a mãe dizer "Francisco, vá-se lavar ao mar!"

Precis Almana disse...

Ahahahah
Esse fim é hilariante...
As crianças têm dificuldade em perceber o eu durante os (poucos) primeiros anos. Por isso, há a tendência para dizermos "a tia faz" ou "a mãe" faz (o eu com toda a gente a dizer baralha-os). Não é? Mas é só o eu, é a personalização (neste caso a despersonalização porque toda a gente que fala com eles poderá dizer "eu faço ou eu aconteço". Mas sabem bem quem é o outro e é-lhes mais fácil o tu, por isso é uma estupidez criar essa dificuldade às crianças... O respeito existirá sempre, com o tu ou o você, não é? A querida não acha? :-p

joana disse...

Também fico curiosa para saber como serão na intimidade...LOLOL

Ritinha disse...

Hum.. A minha mae trata-me por voce e eu trato-a por tu... O meu pai trata-me por tu e eu trato-o por tu. Os meus pais tratam-se por voce. Sempre foi assim desde que me lembro de mim e somos uma familia disfuncional bastante normal...

Ana C. disse...

L sotaque de tia não é o meu forte, era mais o forte do Herman, lembras-te? Bjs

Ana C. disse...

Hannah mas qual só na linha. É em todo o lado. O que me faz mais confusão são os pais jovens na casa dos vintes...

Ana C. disse...

Melissa acabei de ouvir a minha vizinha do lado a chamar: Laica, Laica venha cá! Presumo que Laica é o nome da cadela que ladra toda a noite...

Ana C. disse...

Marshmallow às tantas até te sentes mal por dizeres tu...

Ana C. disse...

Tasha Ai estás com saudades do quiducha? Realmente só tu :)

Ana C. disse...

João Pedro a falta de naturalidade é que me dá vontade de rir. Pois eles não estão à vontade com á própria linguagem. Estão sempre a enganar-se...

Ana C. disse...

Blue C avacalha à vontade. Até acho que foste muito púdica :) Ó menina hoje quer levar por trás?

Ana C. disse...

Bela quanto mais falso mais ridículo realmente ;)

Ana C. disse...

Xanuca passo a exemplificar:
Ai menino que bom, não páre, continúe....

Ana C. disse...

PP Fantasma não há maior verdade que a dos ditados populares :)

Ana C. disse...

Lótus eu acho que eles são uns ordinarões na cama. Esquecem o você e são verdadeiras feras ;)

Ana C. disse...

Kelle é o que eu digo, eles não são coerentes. Descaem-se e tratam por tu sem querer :)

Ana C. disse...

Precis eu sei do que falas. O eu até uma certa idade é dito assim: "A Alice tem fome". Mas aqui realmente é ridículo...

Ana C. disse...

Joana é melhor continuares sem saber ;)

Ana C. disse...

Ritinha na geração dos teus pais é normal que isso aconteça. O que me faz mais confusão é a geração pós 25 de Abril. Mas acima de tudo é ver que tudo aquilo não é genuíno, é para parecerem bem, entendes? Ou melhor, entende? Ah AH

Maria Manuela disse...

Olheeeee, e se eu lhe disser que já tive um namorado que me tratava por você?

É benzoca, não ??


Ah ah ah
bj

Kitty disse...

Pois eu trato a família toda por você. Motivo? Simples! Como sou uma bardajona e javardolas tenho de fazer alguma coisa para refinar a minha pessoa, e como tal, nunca digo merda sem dizer um você, tipo, "você và à merda".
ahahahahahahah

Por acaso não trato ninguém por você, mas dizem por ai as más línguas que tenho um sotaquezito de Cascais. Invejosas...cambada de invejosas...são todas umas pindéricas invejosas.

Blue C disse...

Ana C. na casa dos outros sou sempre mais moderada... se fosse na minha já não sei (como deu para ver pelo Serviço Público).

disse...

Departo-me imensas vezes com pessoas assim e faz-me uma confusão tal que acho mesmo que a minha cara não disfarça...

gralha disse...

Assino por baixo :)

E, já com muito atraso (shame on me!), parabéns pela gravidez.

chacommel disse...

Ao falar dessa forma, essas pessoas estão a tentar ser alguém que não são e que não conseguem ser de mais nenhuma forma. É um espectáculo degradante...

DIABINHOSFORA disse...

"A menina vá à merda, é uma imbecil! "

Isto é o que se chama fechar o texto com chave de ouro, rsrsrsr
Não há dúvida que não faltam pretensiosos que em vez de chiques são um verdadeiro chiqueiro...um degredo!
Bj

Marshmallow disse...

Ana, eu sou uma mulher do Nuorte, carago!(ler com pronúncia adequada) Quem não estiver bem que se ponha...ehehehehe :))

Ana C. disse...

Maria Manuela e quantas horas aguentaste ao lado desse menino?

Ana C. disse...

Kitty bem me parecia que debaixo desse vison de gata se escondia uma tia dondoca :)

Ana C. disse...

Bê a mim dá-me logo vontade de os tratar por TU, só para ver se eles desmaiam ;)

Ana C. disse...

gralha muito obrigada ;)

Ana C. disse...

chacomel é isso que me tira do sério, perceber que a coisa nem sequer é genuína. Que estão a tentar parecer, ou pertencer a alguma faixa social.

Ana C. disse...

Diabinhos é isso mesmo. De tão chiques que querem parecer, dão a ideia oposta. A começar pela falta de humildade...

Only Words disse...

Linda esta tua observação. Eu tive um colega que tratava a mulher e os filhos por você. Como me fazia confusão, perguntei ao R. porque razão ele usava este tipo de trato, ao que me disse que a família da esposa e a dele sempre lidaram assim entre eles, e que não queria estar a desvirtuar essa tradição. Fartei-me de rir e disse-lhe que era de uma frieza e distanciamento estremo estar a tratar as pessoas que mais ama por você, ao que ele me disse que é uma questão de hábito. Não voltei a insistir, mas a verdade é que não cheguei a conclusão nenhuma com a justificação do R., porque não fazia e não faz sentido. Para isto só me ocorre uma palavra: "hipocrisia"!

ML disse...

Ihihihh, achamos que são poucos, mas cada vez mais se vê os pais a terem esse tratamento com os filhos...ridículo.