sexta-feira, 18 de setembro de 2009

As Feiras e Eu

Sempre tive uma espécie de inveja esverdeada daquelas pessoas que caminham por uma feira como se estivessem em casa (não, não me refiro ao Paulo Portas).
Penetram no recinto com uma segurança avassaladora e encaminham-se directamente para a selecção que pretendem. Sabem onde encontrar as verdadeiras pechinchas de "qualidade", como lhes chamam, regateiam se preciso for, enfrentam o vendedor com olhar manhoso, torcendo o nariz em jeito de desconfiança quando aquele lhes grita o preço.
Jamais cedem ao cansaço prosseguindo na sua marcha feirante de sacos em riste, só descansando quando o controlado orçamento se esgota.
Chegam a casa com uma sensação de vitória contagiante e despejam os sacos, mostrando o produto do dia ao parceiro, aguardando os elogios que se seguirão.
Pois eu taralhoca me confesso. Não sei orientar-me em feiras, canso-me só de olhar em volta e nunca sei para onde dirigir a minha atenção, que geralmente foge sempre para as bancadas que vendem pão com chouriço. O mais próximo que estive de regatear com um membro de etnia cigana (que politicamente correcta que sou), foi quando quis fugir a uma investida de um vendedor de relógios manhosos e ele interpretou a fuga como bluff, descendo dos 30 Euros para os 10 sem que eu fizesse rigorosamente nada, aliás, sem que eu abrisse a boca e ainda me disse que eu era boa naquilo.
As poucas vezes que consegui efectivamente comprar alguma peça de roupa, depois de chegar a casa e de a lavar transformou-se num produto completamente diferente daquele que tinha trazido da feira.
Por tudo isto desisti de feiras. Não que seja demasiado boa para feiras, elas é que são demasiado complexas para mim.
E assim me vou contentando com as lojas organizadas e com preços estonteantemente baratos, como a que me deram a conhecer outro dia no grande Dolce Vitta Tejo (Prismark acho eu).

26 comentários:

Lia disse...

Eu tenho medo de feiras! É triste, eu sei, mas jamais irei sozinha a uma! Tanta gente a gritar ao mesmo tempo é coisa para me deixar paralizada, preciso de uma mão amiga para me guiar e apoiar!

Melissinha disse...

Primark, double you.
Qualquer dia agarro em ti e ensino-te a ir à feira com garra. Só ganhas o pão com chouriço se conseguires fazer uma toilette completa por 10 eur.

joana disse...

A feira de Cascais era excelente no tempo em que era na praça de touros, hoje em dia na actual localização não sei pois nunca fui. Ainda tenho peças compradas lá, que o passar do tempo comprovou que têm alguma qualidade(nada de imitações ou marcas estampadas em letras garrafais) Chinelas, tops, coisitas assim.Mas tem de se ter paciência e alguma sorte...

Miguel disse...

Eu gosto de feiras! Acho que é um espaço de observação de pessoas e seus comportamentos de excelência. Gosto da animação e divirto-me com as imitações de marcas: ardidas, naiki, livis, lagoste etc, etc, etc!
Também não compro nada nas feiras mas isso é outra questão!

Maria Manuela disse...

Oh minha amiga, tenho que te levar a uma feira. O mais divertido daquilo tudo é o regatear...

:)

maria teresa disse...

E fazer compras em países como Marrocos, Tunísia, Turquia,..?
Eu fujo a 7 pés...

gralha disse...

Se te consola, eu até gosto da parte do regateio mas andar à pesca de coisas baratas + bonitas + de qualidade decente é que não é o meu maior talento. Nem sequer num stockmarket. Nem sequer em saldos. Preciso de tudo muito arrumadinho e dobradinho nas lojas que já conheço, senão ando aos papéis.

CarlaB disse...

Como te compreendo. Eu tambem nao tenho talento mas gostava de rer

continuando assim... disse...

eu sinto-me sempre sem paredes...nessas feiras , e fazem-me falta para me poder encostar , é uma mania eu sei, mas por isso nunca vou!!

Ginguba disse...

Há os feira people e os not feira people!
Eu também não me oriento, mas gostava...
:D

Melissinha disse...

Aqui a feira person vai sair agora para regatear umas couves!

Precis Almana disse...

Eia o que eu adoro feiras!!! :-)
Ia tantas vezes à de Carcavelos! Aliás, comprava lá a minha roupa quase toda (com 5 contos! :-)) quando andava na faculdade...

PP_FANTASMA disse...

E não encontraste por lá nenhuma promoção; Pague 2 e leve 2 + 1rendimento mínimo:)?
Ks

Ana C. disse...

Lia eu medo, medo não tenho, mas não me oriento o que é que se há de fazer...

Ana C. disse...

Melissa tenho que emendar o nome, mas a preguiça...
By The Way eu gosto de feiras com géneros alimentares, adoro o cheiro, as cores, tudo. Não é a essas que me refiro melher.

Ana C. disse...

Joana roupa de verão é sempre mais fácil comprar nestes sítios do que roupa de inverno, não? Bjs

Ana C. disse...

Miguel enquanto espaço de observação não há de facto melhor...

Ana C. disse...

Maria Manuela pelo que leio de ti, ninguém te leva a melhor na arte de regatear. Deves ser dificil de enganar ;)

Ana C. disse...

Maria Teresa também já fiz e timidamente, muito timidamente lá vou regateando à minha maneira...

Ana C. disse...

gralha nem mais. Se as coisas não estiverem minimamente organizadas não sei para onde é que me hei de virar, bloqueio...

Ana C. disse...

continuando encosta-te ao cigano, tem é cuidado com o dinheiro AH AH AH

Ana C. disse...

Ginguba eu feira not me confesso...

Ana C. disse...

Precis e já não vais porquê?

Ana C. disse...

PP Fantasma vês política escondida debaixo de cada bancada cigana seu irónico :)

Only Words disse...

Eu gosto de visitar feiras, daquelas onde há de tudo um pouco. Gosto de observar as pessoas, de tudo o que é possível encontrar nas bancas que se multiplicam e de outras que se transformam ao sabor da investida dos fiscais municipais. Mas o que gosto mesmo é de ver as técnicas de vendas cada vez mais aprumadas dos feirantes. E claro que não resisto à bela da fartura ;)

Precis Almana disse...

Ana C.
Agora trabalho e já não posso lá ir às quintas-feiras de manhã... E acho que os chineses já têm as roupas feiras. Pelo menos a julgar pelos vestidos de Verão que vi no ano passado em Porto Covo à venda nos ciganos, ainda por cima mais caros do que uns que havia visto nos chineses do metro do Colombo...