segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sem a Cor do Amor

Para uns começa com um simples olhar na direcção de alguém.
Para outros é preciso caminhar muito lado a lado até perceberem que não faz mais sentido percorrer o caminho sem o som daqueles passos na sua vida.
Há quem diga que se enganou muitas vezes até acertar e quando finalmente acertou o sabor da vitória foi mil vezes mais intenso.
Há quem diga que aconteceu mesmo antes de acontecer e o reconhecimento foi imediato.
Depois temos os que se atiram de corpo e alma logo de uma vez e os que pé, ante pé vão chegando lá.
Os que sofreram e deixam de acreditar, os que querem continuar a acreditar apesar de terem sofrido, os que não desistem nunca, os eternos desistentes. Os amantes de tirar o fôlego, os que vão cortando devagarinho a respiração.
Sob que forma for este pano de fundo que rege os nossos passos, a realidade é que a vida sem a emoção do amor não tem a mesma cor.

Esta deve ser a nova fase das hormonas, a fase cor de rosa do amor...

23 comentários:

João Pedro disse...

E é lindo. Eu quero ser Pai... :-)

Melissinha disse...

E rima!

Lia disse...

Seja como for, sem amor é que não se vive, né?

Mena disse...

O amor.... o amor...
De tantas formas, de tantos feitios... sentido de tantas maneiras.... Esta vida não teria a menor piada sem ele....
Vimos a este mindo como resultado de um amor...
Amamos os nossos pais, irmãos,namorados, maridos, filhos....
Enfim... anossa vida é amor!!!
beijinhos

Eumesma disse...

Pois eu nunca estive assim com as hormonas alteradas ;-), e penso exactamente como tu, sem a cor do amor a vida não passa de algo a 3 cores apenas: preto e branco nos dias piores, e cizento nos dias menos maus.

Bjs e nunca deixes de pensar assim!! :-)

Eva disse...

Se a culpa é das hormonas ou não, certo é que quando falta, damos por nós a olhar para o lado, às vezes para trás mas, de qualquer modo, sempre em frente... para dias pretos, brancos e cinzentos já bastam os de chuva e, com amor, até estes podem ser bem azuis (detesto cor de rosa)!

Ginguba disse...

Olha, fizeste-me lembrar esta música:

Quand tu me prends
dans tes bras
et me parle tou bas
je voi la vie en rose
...
:D
O amor é lindo, seja lá de que côr fôr!

Miguel disse...

Ana C., a blogger mais delicodoce da blogosfera romântica!! Olha, sinto o cheiro a relva acabada de cortar e passaros a chilrear, felizes.

Precis Almana disse...

A vida sem amor, seja de que tipo for - eu só tenho do fraterno há muitos anos - é como sumo de abacaxi e hortelã pimenta sem a hortelã pimenta. Falta aquele não sei quê.

Izzie disse...

Esta fase devia durar sempre não=)?

Raquel disse...

És uma romântica incurável! ;) E ainda bem, porque sem amor e emoções a vida tinha muito menos graça!
Bjs grandes e aproveita já que a fase hormonal te dá para este lado, ao contrário de fúrias e ataques como aconteceu com outras amigas minhas por exemplo! ahahah

Ana C. disse...

João Pedro só que tu não vais ficar com as hormonas aos saltos (acho eu) ;)

Ana C. disse...

Melissa cocó também rima com popó, é fácil :)

Ana C. disse...

Lia eu acho que não, seja lá que amor for...

Ana C. disse...

Mena nem mais a nossa vida tem que ter amor :)

Ana C. disse...

Eumesma as hormonas são apenas uma desculpa esfarrapada para deixar sair a minha veia cor de rosa ;)

Ana C. disse...

Eva confesso que cor de rosa não é a minha cor, mas há sentimentos que se explicam melhor com o cor de rosa, sabe-se lá porquê :)

Ana C. disse...

Ginguba e agora fiquei a cantar qual Edith Piaf aqui em casa ;)

Ana C. disse...

Miguel eu dou-te os passarinhos e a relva verdejante. Depois amuas quando não te chamo romântico incuravel ah ah ah

Ana C. disse...

Precis ou então é como uma tosta mista sem queijo ;)
Há muitos tipos de amor sim.

Ana C. disse...

Raquel chegaste a este cantinho há pouco tempo, por isso mereces que te esclareça. As minhas hormonas só estão a passar por esta fase nesta semana. A maior parte do tempo também estou maluca sim ;)

Ana. disse...

"Há quem diga que se enganou muitas vezes até acertar e quando finalmente acertou o sabor da vitória foi mil vezes mais intenso."

Pois foi!

Tu és muito linda! E sentimentalona!!
;)

Raquel disse...

ooops... obrigada pelo aviso, fico já prevenida! ahahah ;)
bjs e "boas hormonas" (não, isto não soa nada bem...!?)
xx