sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Dou-te a Minha Palavra de Honra

Se me perguntarem qual a qualidade que mais sinto falta numa pessoa eu teria que dizer que sinto saudades da palavra.
Não me refiro ao poder da oratória, nem aos adjectivos pomposos, mas à palavra de honra.
Como uma árvore sólida e centenária que assistiu a guerras, em cujo tronco se gravaram mensagens, à sombra da qual se abrigaram dezenas de corpos fatigados. É exactamente assim que gosto de sentir alguém.
Antigamente a chamada palavra de honra era o bastante para se firmarem acordos, para se erigirem votos de confiança. Hoje em dia esfumou-se em pó, banalizou-se ao ponto de não passar de uma ladainha. É preciso colocar por escrito, assinar, reconhecer em notário, jurar um milhão de vezes e ainda assim não é suficiente para que nos creiam, para que confiem no que nos limitamos a dizer.
O nosso nome deixou de valer o que valia, talvez porque não nos empenhemos em construir uma boa imagem em seu redor, talvez porque o esforço de dizer e cumprir seja demasiado numa época em que o mais fácil é dizer e fugir ao que se disse. Fingir que se esqueceu o prometido é a regra em praticamente toda a gente. Errar e não assumir o erro é também uma faceta que me leva à loucura, mas é assim mesmo que estamos. Nesta espécie de limbo de valores em que já nada se exige além do mínimo.
Não sei. Sei apenas que gostaria de passar aos meus filhos esta coisa estúpida e um pouco alucinada de fazerem de tudo para que a sua palavra seja sempre de honra.

3 comentários:

Vanessa. disse...

Eu cá concordo plenamente contigo! Cada vez menos as pessoas têm a sua palavra de honra! E é necessário e importantíssimo que haja...

Raquel disse...

Manter a palavra e não se esquecer do prometido requer pensar nos outros, e infelizmente vivemos num mundo cada vez mais egoísta e individualista, em que o tempo voa e as coisas vivem depressa. Parece que anda tudo com tanto medo - seja lá do que fôr, que se deixou de se investir nos outros à nossa volta; é cada um por si.
Tenho a certeza de que os teus filhos irão aprender estes e outros valores importantes contigo, tal como eu aprendi com os meus pais :)
bjs xx

Azzrael disse...

Concordo... há muita falta de palavra por aí. Tento sempre cumprir com a minha e fazer dela algo de credivel e de valor.
Pena haver tanta gente por aí sem ela.
Acredito que vás conseguir passar isso aos teus filhotes! =)